13 de maio. Esse foi o primeiro dia da presidente Dilma Rousseff como já afastada do governo. O governo gastou só no mês de maio deste ano mais de R$ 650 mil. Ou seja, em 18 dias, a equipe da representante do Partido dos Trabalhadores teve gastos tão altos que chegam a ser maiores do que boa parte dos brasileiros conseguirá durante toda a vida. Isso juntando muito, é claro. A média de gastos diária desde o seu afastamento chega a níveis exorbitantes, R$ 35 mil. Esse valor deve diminuir um pouco, já que a equipe do presidente em exercício Michel Temer, do PMDB, decidiu cortar despesas chamadas de "regalias". 

A primeira medida de Temer foi mandar cortar as viagens de Dilma, um dos principais gastos de Dilma.

Publicidade
Publicidade

Ela agora não pode mais utilizar os aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) em destinos que não envolvam o eixo Rio Grande do Sul - Brasília. Os dados dessa reportagem foram dados em primeira mão pelo blog do jornalista Josias de Souza, do UOL. De acordo com ele, só com salários, Dilma gastou quase R$ 450 mil. O dinheiro foi tão alto que chegou a ultrapassar os valores médios dos Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). 

Somente a equipe que cuida diretamente de Dilma recebeu oficialmente dos cofres públicos mais de R$ 300 mil. Enquanto isso, Rousseff continua dizendo que é vítima de um golpe de estado e já entrou na justiça para tentar conseguir de volta o direito de voar pela FAB. Enquanto não consegue essa proeza, ela viaja de jatinho fretado pelo #PT. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é outro que não anda de aviões de carreira. 

E olha que nessa conta dos R$ 650 mil não entraram despesas com o Palácio do Alvorada.

Publicidade

Isso porque essas serão mantidas com o governo de Temer. São cozinheiros, jardineiros, seguranças e até arrumadeiras para deixar a cama onde dorme a presidente completamente arrumada. Outra despesa curiosa foram os gastos com remédios, que em 18 dias chegou a quase R$ 3 mil. Recentemente, uma revista disse que a presidente fazia uso de calmantes. #Dilma Rousseff