Neste fim de semana, o famoso 'Thomas Turbando' decidiu aparecer. De acordo com uma reportagem publicada nesta segunda, 27, feita pela jornalista Vera Magalhães, da coluna 'Radar', do site da Revista 'Veja', um advogado decidiu pregar uma peça contra o advogado de defesa da presidente afastada Dilma Rousseff, José Eduardo Cardozo. O ex-Ministro da Justiça almoçava com o colega Luís Inácio Adams, quando decidiu pagar a conta. No entanto, ele descobriu que tudo já havia sido pago pelo senhor 'Thomas Turbando', que agradeceu a homenagem feita pelo jurista durante a Comissão do Impeachment do Senado na última semana. 

'Thomas Turbando', na verdade, segundo Vera Magalhães, é o advogado Eduardo Moreth Loquez.

Publicidade
Publicidade

Ele decidiu protestar contra o advogado da petista que tenta se livrar da deposição. Na notinha que prova que tudo foi paga, estão presentes alguns dos quitutes pedidos pela dupla de defesa de Dilma. 'Chorizo à Brasileira', por exemplo, custou R$ 74. Há outros itens, como uma linguiça com mostarda Dijon, que saiu pela bagatela de R$ 32. A gentileza democrática rapidamente ganhou repercussão na internet. 

"É isso aí. Tudo bem que eles até que se deram bem, mas para uma boa zoação, não existe preço", disse um internauta ao "morrer" de rir durante um comentário sobre a notícia. Eduardo Moreth fez questão de escrever que era 'Thomas Turbando' para que não houvesse qualquer dúvida que aquilo não era uma gentileza, mas sim uma manifestação.  “Cardozo, uma gentileza do ilustre jurista Thomas Turbando.

Publicidade

Abç”, escreveu o homem que ganhou status de "mito" na web. 

É bom lembrar que Thomas Turbando não existe. A expressão é um jogo de palavras de duplo sentido e foi uma pegadinha da equipe que defende Dilma. Na Comissão do impeachment, ao dizer o nome de importantes juristas que defendiam a permanência de Dilma no poder, Cardozo citou o nome que viralizou na internet. 

Horas depois, ele confirmou que alguém esqueceu de passar o texto. A revisão, no entanto, de acordo com o ex-Advogado Geral da União, não geraria qualquer punição.  #PT #É Manchete!