O Movimento dos Trabalhadores Sem Terra está realizando nesta quinta-feira (9) uma série de invasões a prédios públicos e bloqueios na circulação de veículos em estradas de todo o Brasil. As ações - em protesto contra o impeachment e contra o presidente Michel Temer - acontecem desde a manhã de hoje em cidades de São Paulo, Pernambuco, Ceará, Paraná, Rio Grande do Norte, Pará, Piauí e Tocantins. Veja a situação em cada estado:

Piauí

O movimento invadiu nesta manhã a sede da previdência social em Teresina. Cerca de 200 manifestantes interromperam o atendimento ao público e bloquearam o trânsito na frente da agência. Além do MST, participam do protesto também militantes do Movimento dos Atingidos por Barragens, Movimento dos Pequenos Agricultores e União da Juventude Socialista (UJS).

Publicidade
Publicidade

Não há previsão para o fim do protesto.

São Paulo

Aproximadamente 150 pessoas invadiram uma agência da Caixa Econômica Federal em Itapeva. O protesto continua e o clima é de tensão com uma tropa de policiais militares que negociam a desocupação com os manifestantes. 

Bahia

Ativistas do  Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) ocuparam na manhã de hoje a agência da previdência social de Jacobina, no interior da Bahia. Não há previsão para o fim do protesto.

Em Salvador, um grupo de manifestantes ocupa o prédio da Caixa Econômica Federal no bairro do Costa Azul. 

Pernambuco

Cerca de 300 manifestantes do Movimento Sem Terra ocupam o prédio da Caixa Econômica Federal do Recife. Já em Petrolândia, os ativistas do movimento fecharam a BR-101 e a BR-316, mas o protesto já foi encerrado e o trânsito voltou a fluir.

Publicidade

Tocantins

O MST ocupa neste momento a sede do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), em Palmas.

Rio Grande do Norte

O MST paralisou a circulação de veículos na BR-406, no município de Ceará Mirim. O protesto já terminou e o trânsito flui normalmente.

Pará

Outro prédio da Caixa tomado pelos manifestantes foi o de Belém do Pará. Os ativistas são do Movimento Nacional de Luta por Moradia (MNLM) e da União Nacional por Moradia Popular (UNMP). Por volta das 15h o movimento fazia um protesto em frente à uma agência do Banco do Brasil, que está cercada por policiais militares.

Ceará

Uma multidão de 1500 pessoas invadiu diversos órgãos públicos da cidade de Crateús. Estão ocupadas as agências da Caixa, do INSS e do Banco do Nordeste. #Dilma Rousseff #Protestos no Brasil #Michel Temer