O Brasil viveu sua primeira campanha eleitoral depois do regime militar no ano de 1989. Como tudo era muito novo e os partidos tinham, em sua maioria, sido criados naquele período, todos que tivessem candidatos à presidência poderiam falar nos debates eleitorais. Atualmente Senador pelo estado de Goiás, Ronaldo Caiado bateu de frente com o polêmico Luiz Inácio #Lula da Silva, um dos favoritos daquela eleição, que mais tarde acabou sendo vencida por Fernando Collor de Mello.

Ele critica no vídeo, que mostra um debate presidencial na TV Bandeirantes, o Partido dos Trabalhadores (#PT). Mais tarde, Caiado indica que Lula seria o maior desastre administrativo da história brasileira.

Publicidade
Publicidade

Além de Caiado e Lula, nomes como Brizola participaram da discussão. O hoje Senador chamou o PT de grupo formado por marxistas heterodoxos, que saíram de lideranças sindicais. Ele ainda revela que quando o PT chegasse ao poder faria o maior desastre administrativo do país. 

Atualmente, 27 anos depois, a legenda do ex-presidente sofre um dos seus piores momentos da história. Diversos de seus nomes são alvos de grandes investigações, como a Lava Jato. Outros tantos também podem ser investigados. O ex-presidente, por exemplo, agora é alvo de um inquérito sobre a compra de um Tríplex no Guaruja e um sítio em Atibaia, ambas propriedades em São Paulo.

A investigação contra Lula estava no Supremo Tribunal Federal (STF), mas nessa semana essa retornou para as mãos do juiz federal Sérgio Moro. Outros nomes do PT podem também ser investigados por Moro.

Publicidade

Isso porque com o afastamento de Dilma Rousseff do poder, nomes até então com foro privilegiado, agora retornam para a vida de cidadão sem privilégios. 

Veja abaixo o vídeo que voltou a provocar grande polêmica:

De acordo com o site 'Diário do Poder' em reportagem publicada nesta quarta-feira, 15, Dilma, inclusive, teria temor que o Supremo a "desça" até as mãos do juiz federal que recebeu da revista americana Time o prêmio de uma das maiores personalidades do planeta.