Um vídeo de um motociclista surfando em sua prancha de surf ao mesmo tempo que está fazendo manobras de zigue e zague enquanto dirige sua moto viralizou nas redes sociais. No #Vídeo, o homem, que ainda não foi identificado, realiza várias manobras em cima de sua prancha, porém isso não seria tão estranho se ele não estivesse pilotando sua moto enquanto fazia as manobras. Esta imprudência cometida pelo homem gerou uma grande polêmica quanto à falta de fiscalização por parte da Prefeitura de Praia Grande, como também por parte das autoridades de trânsito em geral.

Para a Secretaria de Trânsito de Praia Grande (Setran), o rapaz que fazia as manobras em cima de sua moto cometeu pelo menos duas infrações consideradas graves, de acordo com Código de Trânsito Brasileiro.

Publicidade
Publicidade

A primeira infração se dá quando o condutor segue dirigindo sua moto se equilibrando com apenas uma roda e a outra quando não segura o guidão com as duas mãos, segundo nota emitida pela Setran. 

Segundo informações de um jornal, que entrevistou alguns comerciantes que tiveram seus estabelecimentos mostrados nas imagens do vídeo, o "motociclista surfador" estava circulando na Avenida Presidente Kennedy, considerada a principal via da cidade, no trecho do bairro Vila Caiçara. As imagens do motociclista começaram a circular através do Facebook, com o título "Praia Grande Mil Graus" e logo começaram a se espalhar pela rede. A atitude do motociclista fez com que os moradores da cidade de Praia Grande reclamassem da falta de fiscalização por parte da Prefeitura e da Polícia, já que imprudências como esta são comuns na cidade.

Publicidade

 A Setran alegou que seus agentes de trânsito fazem patrulhamento diariamente por toda a cidade, fazendo fiscalização e realizando ocorrências. Segundo a Secretaria de Trânsito de Praia Grande, a Avenida Presidente Kennedy está sendo monitorada por câmeras ao longo do trecho e a Guarda Civil Municipal faz patrulhamento em toda a Avenida com o objetivo de fiscalizar e, se for o caso, multar os imprudentes. #Viral #Casos de polícia