Um caso já conhecido nas redes sociais, voltou a repercutir neste sábado, 25. Ele mostra a Senadora Gleisi Hoffmann, do Partido dos Trabalhadores (#PT) chegando a um aeroporto e sendo hostilizada. Antes, publicações entre um e dois minutos foram publicadas nas redes sociais. Dessa vez, um conteúdo estendido e sem cortes ganhou a internet. Ao todo, o novo vídeo tem mais de seis minutos e mostra o que a mulher que grava chama de agressão. Não é possível ao certo dizer quem é a mulher que está por trás das Câmeras.

No trecho final da publicação, Gleisi que aquela altura já havia sido chamada de "ladra", "bolivariana" e "sem vergonha" começa a gravar as ofensas feitas contra ela.

Publicidade
Publicidade

Ela se aproxima da mulher que faz o protesto. É possível ver solavancos na filmagem e um homem tirando a Senadora de perto da mulher. Enquanto isso, a manifestante diz que não é que nem ela, que não precisa bater em ninguém e que não aceitaria ser agredida. 

Veja abaixo o vídeo de seis minutos com a polêmica. A parte com a suposta agressão ocorre após os quatro minutos:

O relato oficial na mídia e da Senadora

O caso ocorreu no dia 08 de abril, quando a Congressista chegava ao Aeroporto de Afonso Pena, em Curitiba. Um dos vídeos que repercutiu na época mostra o grupo seguindo a Congressista enquanto grita palavras ofensivas. O episódio aconteceu em um início de mês tenso. Nove dias depois ocorreria na Câmara dos deputados a votação do impeachment da presidente hoje afastada Dilma Rousseff.

Publicidade

Gleisi é chamada de "corrupta velha" e um homem que está com ela chega a ser ameaçado.

Em contato com o G1, a assessoria de comunicação de Hoffmann afirmou na época que a Senadora estava indo ao Paraná, onde tem residência, para um evento de refugiados. " As pessoas têm o direito de criticar, de se expressar. O que acho demasiado é a agressão, o insulto, o ataque", diz um trecho da nota publicada pela Senadora, que enfatiza que participou de muitas manifestações, mas sem nunca agredir pessoalmente ou fisicamente uma pessoa. 

Ela não comenta as supostas agressões de que é acusada.