Na noite desta segunda-feira, 20, o Senador Magno Malta, eleito pelo PSC do Espírito Santos, acabou provocando polêmica na Comissão do impeachment do Senado Federal. Ele disse que a presidente afastada Dilma Rousseff só voltaria ao poder quando  o morcego doasse sangue e "saci cruzasse as pernas". Magno falou isso cantando, já que a citação é de uma música do compositor Bezerra da Silva. Como sabemos, o personagem do folclore brasileiro só tem uma perna, portanto, não tem como cruzar as pernas. 

Além disso, Magno disse que não se sente em qualquer conluio para derrubar Dilma. "Não quero nem saber quem envernizou as baratas", disse o político capixaba.

Publicidade
Publicidade

Ele lembrou ainda que o povo precisa saber a verdade, já que existem pelo menos quatro processos que provam que a representante do Partido dos Trabalhadores (PT) acabou cometendo o crime de responsabilidade fiscal. 

Ele ainda fez questão de lembrar que apesar do presidente Michel Temer, do PMDB, está no cargo interinamente, durante as eleições quem votou em Dilma também votou nele. "O PT sabe da força do PMDB. Rousseff não escolheu um vice de qualquer maneira. E não foi uma única vez que os dois disputam juntos", concluiu o Senador na Comissão que foi até a madrugada desta terça-feira, 21.

A fala de Magno Malta foi realizada quando a Comissão fazia as chamadas oitivas, que é ouvir as testemunhas de defesa e acusação da presidente Dilma. "O resultado das pedaladas, que um dia o PMDB era o amor da vida delas, negociando a favor dela, ela conseguiu esticar as pedaladas", disse o Congressista lembrando que o PMDB hoje é chamado de "golpista", mas que de certa forma ajudou a petista governar.

Publicidade

"Isso acabou fazendo 12 milhões de desempregados", revelou o político.

Magno disse também que Dilma está "odebrechando" com as delações, citando o empresário que chefiou a Odebrecht e está preso por conta da Operação Lava Jato. De acordo com uma reportagem da 'Folha de São Paulo', Marcelo Odebrecht estaria disposto a dizer na delação que deu dinheiro de propina para financiar a campanha de Rousseff pela reeleição à presidência.

Veja abaixo o vídeo com a declaração do Senador polêmico:

#Governo #Dilma Rousseff