O senador Cássio Cunha Lima, eleito pelo PSDB de Pernambuco, decidiu resumir na sessão da Comissão do impeachment desta segunda-feira, 13, no Senado Federal, como teria sido a gestão da presidente afastada Dilma Rousseff. De acordo com a argumentação do tucana, a representante do Partido dos Trabalhadores teria enganado justamente os mais pobres durante a campanha à presidência de 2014. Ele cita muitas promessas que nunca foram cumpridas.

Uma delas é a de manutenção de benefícios antigos, como o seguro-defesa, que dá um salários aos pescadores na época de reprodução dos cardumes. Outro exemplo é financiamento estudantil, o Fies, que ficou sem dinheiro para continuar realizando os pagamentos e assustou universitários que tinham o sonho de se formar em uma faculdade. 

"Estamos vivendo um momento em que os brasileiros estão morrendo por causa de um mosquito.

Publicidade
Publicidade

Isso porque o governo não conseguiu controlar o Aede Aegypti. Pescadores simples acreditaram nesse governo e o seguro-defeso foi suspenso..", começou ele a desabafar sobre atos negativos da gestão de Dilma no poder. A presidente tenta lutar contra o #Impeachment e precisaria entre quatro e seis votos para reverter o jogo. 

O Senador do PSDB ainda disse que o governo de Dilma era “a maior fraude fiscal da história” e que comprometeu a vida dos que mais precisam, gerando um enorme desemprego em todo o país. Ele cita o fato de hoje o IBGE dizer que mais de 11 milhões de pessoas procurem emprego no país. “Nada retira mais o direito do trabalhador que o desemprego”, disse o tucano contrariando justamente uma representante de um partido voltado a trabalhadores.

Veja abaixo a fala polêmica do Senador:

Cassação de Cunha

Enquanto o Senado discute o impedimento de Dilma, a Câmara dos deputados discutia nesta terça-feria, 14, a cassação ou não do deputado federal Eduardo Cunha, eleito pelo PMDB do Rio de Janeiro.

Publicidade

A deputada Tia Eron, do PRB da Bahia, revelou que não foi abduzida, mas que precisava analisar o processo contra Cunha. Até o fechamento desta reportagem, a sessão continuava sem resultados.  #Dilma Rousseff