Agentes da Força Nacional estão passando um enorme perrengue ao trabalharem para fazer a segurança das Olimpíadas. Alguns deles, hospedados em condomínios recém inaugurados do 'Minha Casa, Minha Vida', no Gardênia Azul, Zona Oeste do Rio de Janeiro, foram instruídos até a não terem relacionamentos sexuais com mulheres da favela, tampouco ficar olhando muito para elas. A instrução é para evitar que qualquer um deles seja morto. A denúncia é feita um dia depois de jornais do Rio contarem a precariedade dos alojamentos em que estão hospedados os policiais, que informam que não sabiam que ficariam em um local dominado por milícias, que são grupos de policias e ex-policiais que dominam a região com algum serviço e funcionam como justiceiros.

Publicidade
Publicidade

Nessa tentativa de justiça, eles acabam fazendo crimes parecidos dos criminosos mais tradicionais das comunidades, os traficantes. 

Uma matéria publicada nesta sexta-feira, 15, no jornal Extra do Rio de Janeiro, traz ainda outras recomendações polêmicas, que teriam sido passadas pelos superiores dos policiais que chegam a trabalhar em rotinas diárias estafantes. Eles estão proibidos, por exemplo, de andarem sozinhos pela comunidade, de irem em bares, boates ou de beberem nas ruas. Quem quiser caminhar ou correr, apenas poderá fazer isso perto do alojamento, evitando qualquer represália de milicianos. Os militares ainda foram proibidos de instalarem internet no condomínio 'Minha Casa, Minha Vida'. O fato de até as forças oficiais seguirem recomendações de criminosos assustou os cariocas e pessoas do mundo todo. 

Devolução de ingressos gera polêmica

A coluna 'Radar' da Revista Veja, por exemplo, publicou que 20 mil ingressos dos jogos olímpicos foram devolvidos nessa semana.

Publicidade

A maioria dos desistentes seriam americanos. O noticiário internacional sobre o Rio, a falta de segurança, a Zika e atentados terroristas por todo o mundo tem assustado os turistas, que evitam sair de casa. Esses ingressos devem tentam ser vendidos novamente pelo Comitê Olímpico Internacional.  #Rio2016