A 18 dias do início dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, passageiros sofrem com as longas filas para embarque e desembarque em alguns dos principais aeroportos brasileiros. Nesta segunda-feira, dia 18, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), órgão governamental responsável pela supervisão do setor, divulgou uma nota recomendando aos passageiros para chegarem aos aeroportos com no mínimo duas horas de antecedência do horário marcado de seus voos.

A recomendação visa atenuar as longas filas e adaptar os passageiros aos novos sistemas de auxílio no embarque e inspeção de bagagens, equipamentos de segurança que buscam proteger o país de possíveis atentados durante a Rio 2016.

Publicidade
Publicidade

A nota da Anac também pede aos passageiros para anteciparem a retirada de seus objetos pessoais antes de passarem pela máquina de raio X para agilizar o procedimento. Para passar pelo procedimento de segurança, notebook devem estar fora das malas. Os passageiros também não devem estar usando cintos ou carregando relógios e objetos metálicos em geral.

A agência afirmou estar ciente de que os novos procedimentos têm causado filas, e está utilizando seu site para responder perguntas frequentes e instruir os passageiros neste momento de maior fluxo de voos no país. Na nota, a Anac também afirmou que alguns dos problemas mais graves foram verificados no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, e que está atuando em conjunto com outras autoridades para solucionar as questões.

“A agência lamenta o incômodo observado hoje em alguns terminais e pede a compreensão dos passageiros impactados, tendo em vista que a adoção desses procedimentos tem como único objetivo zelar pela segurança de todos os passageiros e seus familiares no transporte aéreo brasileiro”, declarou a nota divulgada pela Anac.

Publicidade

O órgão também afirmou que adotará medidas realizadas em voos internacionais para voos domésticos, como a revista física de passageiros escolhidos aleatoriamente.

As bagagens de mão de alguns passageiros escolhidos aleatoriamente durante o embarque também sofrerão revista física. As medidas já começaram a ser implementadas, o que contribuiu para filas nos momentos de embarque e desembarque registradas também em aeroportos nas cidades de Brasília e Rio de Janeiro.

 

Principais perguntas e respostas

No material divulgado no site da agência, a Anac respondeu a algumas das principais perguntas sobre os novos procedimentos. A revista pública por exemplo será realizada em local público, mas o passageiro que preferir também pode solicitar que a revista seja feita em local reservado e com acompanhamento de uma testemunha. A agência também notificou que crianças poderão ser submetidas ao procedimento, mas que há uma idade mínima, que não foi divulgada por segurança. As medidas serão válidas para todos os aeroportos brasileiros, tanto para voos domésticos quanto internacionais.

Publicidade

As revistas físicas só poderão realizadas por agentes do mesmo sexo dos passageiros. Caso algum passageiro se recuse a colaborar com as medidas de segurança, sua entrada na área de embarque será vetada.

O material completo divulgado pela Anac pode ser lido aqui. #Turismo #Governo #Ataque Terrorista