A apresentadora e religiosa Andressa Urach ainda tem muitas coisas para contar sobre o seu passado antes da evangelização. Nessa semana, ela participou do 'SuperPop', apresentado por Luciana Gimenez na RedeTV!. Na conversa, ela confessou que cometeu o #Crime de vilipêndio de cadáver e deixou a comunicadora estarrecida. "Outras pessoas fazem, mas eu não tenho medo de falar",  disse Andressa Urach, que hoje dá seu testemunhos em igrejas. De acordo com a ex-modelo, ela tinha a ajuda de coveiros para realizar rituais de magia negra. 

Os profissionais dos cemitérios pegavam corpos enterrados recentemente e retiravam os seus órgãos.

Publicidade
Publicidade

Luciana Gimenez, estarrecida com o que ouvia, quis saber que tipo de órgão era usado. "Depende muito, eram vários", disse a hoje contratada do 'Domingo Show', da TV Record. Segundo Andressa Urach, uma das partes mais usadas para os rituais satânicos eram os cérebros, especialmente de homens. Ela explicou que isso fazia com que o homem não se esquecesse dela, largando até as esposas e as famílias. "Eu já destruí muitos casamentos assim", confessou ela. Os coveiros recebiam dinheiro para ajudar na ação que envolvia os rituais religiosos.

Urach ainda lembrou do tempo em que era garota de programa e trabalhou em um prostíbulo. De acordo com a loira, ela nunca aceitou perder em nada. "Até peço perdão pras meninas se elas estiverem me assistindo, por aquele ser humano detestável, nojento que eu fui, arrogante, de chegar a me sentir superior, de não olhar para o rosto das meninas, de dizer que eu era mais, que eu era a famosinha dentro do bordel", disse ela relembrando o passado.

Publicidade

Em outro momento, ela contou sobre um sequestro. Andressa revela que começou a entender a força divina naquele dia. Segundo a hoje repórter, seus sequestradores teriam uma voz divina e abandonaram no cárcere. Urach lançou um livro com sua biografia que contém essas e outras histórias. Ela diz que tem muita vergonha de seu passado e que agora tenta mudar as coisas ruins que fez. Vai conseguir?  #Investigação Criminal