O grupo Anonymous Brasil promete contar tudo o que sabe sobre os políticos brasileiros. Conhecido por hackear contas de políticos, instituições e personalidade, o Grupo anunciou um novo protesto nesta terça-feira, 12. Dessa vez, o Anonymous discursou sobre um assunto polêmico e que está a gerar críticas nas redes sociais, um projeto de lei que pode limitar a #Internet banda larga fixa. Isso significaria que a internet residencial poderia ficar mais cara para quem usa mais, algo que já acontece com a rede móvel, quando a velocidade é diminuída após se chegar a determinada quantia de dados gastas. O anúncio de contar tudo também acaba também batendo de frente com a Anatel, Agência Nacional de Telecomunicações, que durante todo o processo tem sido criticada por dar mais atenção aos empresários do que aos próprios brasileiros. 

Antes mesmo de contar qualquer coisa, o Anonymous deixou claro que os Senadores que analisariam a proposta da Anatel iriam se arrepender, caso não seguissem o caminho do consumidor.

Publicidade
Publicidade

Para pressionar os políticos, o grupo de hackers tem divulgado telefones e e-mails dos Congressistas. Além da divulgação, a entidade solicita que os seguidores que não concordam com a mudança da lei pressionem os políticos, ligando para todos os números. "Já sabem, né? Quem votar contra, vai ter‪#‎exposed‬, internet 3G cancelada e 30 caçambas de entulho na porta da garagem no dia seguinte!", anunciou o grupo fazendo a ameaça.

Recentemente, o Anonymous chegou a dizer que invadiu os próprios computadores da Anatel. A agência apenas confirmou uma invasão pontual, mas que tudo ficou resolvido. O grupo de hackers ganhou força em 2012, quando as primeiras grandes manifestações de rua foram marcadas pela internet a nível nacional. Naquele ano, os brasileiros reclamavam do aumento das passagens dos transportes públicos.

Publicidade

A mobilização virou um fenômeno inexplicável e obrigou os políticos a voltarem atrás, especialmente porque os protestos não paravam de aumentar. 

A votação sobre o projeto da Anatel que pode mudar a conta de internet de muitos brasileiros acabou sendo adiada. O pedido de adiamento partiu do Senador Cristovam Buarque. Ele quer que o texto seja analisado antes da votação. #Governo