Revoltada com situação econômica do país, a população brasileira vem tentando apagar a chama olímpica em várias cidades por onde ela passa. E, enfim, apagaram.

Em passagem por Angra dos Reis, no interior do Rio de Janeiro, na última quarta-feira (27), manifestantes roubaram a Tocha Olímpica durante o revezamento, o que podemos contestar no vídeo abaixo, que mostra o momento exato em que o símbolo mundial das Olimpíadas foi apagado. 

O Comitê Rio 2016 alegou que a paralisação do evento deu-se por motivos de segurança.

O episódio ocorreu no bairro de Japuíba e provocou muito tumulto. Manifestantes que carregavam faixas, cartazes e gritavam palavras de ordem entraram em confronto com policiais que faziam a escolta.

Publicidade
Publicidade

De acordo com testemunhas, houveram tiros e pedradas contra veículos da polícia que revidou com bombas de efeito moral e balas de borracha.

No Facebook, macaenses planejam repetir o feito

Moradores da cidade de Macaé, também no interior do estado do Rio de Janeiro, manifestaram o interesse de repetir o episódio durante a passagem do revezamento da Tocha no município.

Veja abaixo os comentários publicados na rede social.

Macaé receberá a Tocha no domingo, dia 31 de julho. Segundo informações disponibilizadas, na última semana, pela prefeitura da cidade, está previsto que o símbolo dos Jogos do Rio 2016 chegue à cidade por volta das 18h.

Ela deverá percorrer 11 km tendo início no Estádio Cláudio Moacyr de Azevedo, na Barra, e terminando na Lagoa. No fechamento do evento haverá show do cantor macaense Glauco Zulo.

Publicidade

Segurança da tocha foi revista

O secretário de segurança do estado do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, afirmou que a secretaria tem notícias de que haverá novos protestos e que poderão novamente tentar repetir o ato que ocorreu em Angra dos Reis. Na opinião dele, "apagar a tocha é crime".

O secretário afirmou ainda, nesta quinta (28), em reunião do Comitê de Segurança Integrado Regional, que o esquema de segurança durante os eventos municipais do revezamento da Tocha Olímpica foi reavaliado. #Manifestação #Rio2016 #Taça Olímpica