Os atletas australianos parecem que estão passando realmente por um inferno astral na Olimpíada do Rio de Janeiro. Os jogos só começam oficialmente apenas na próxima sexta-feira, 05, mas nem por isso os problemas com o Comitê do país da Oceania estão sendo menores. De acordo com informações do jornal Extra em matéria publicada neste domingo, 31, a cabeça dos australianos agora ainda vai ficar mais doída. Isso porque os pertences deles foram roubados durante um princípio de incêndio nos apartamentos. O fogo teria sido causado por uma guimba de cigarro. Como não tinha alarme de incêndio, todos saíram na gritaria dos apartamentos, deixando até as portas sem estarem trancadas.

Publicidade
Publicidade

Quando voltaram, no entanto, eles perceberam que vários itens foram roubados. A informação foi dada com destaque pelo jornal inglês 'The Guardian'. O roubo aconteceu,  segundo o jornal, no momento em que o prédio foi evacuado. A evacuação ocorreu na sexta-feira, 29. Naquela oportunidade, novamente os atletas ameaçaram ir para hotéis, mas a organização dos jogos se comprometeu a colocar pelo menos um bombeiro em cada andar. Os problemas já são tantos que viraram alvos de brincadeiras com outros atletas e até na internet. Para muita gente, os atletas precisam tomar um banho de sal grosso, já que a sorte deles não anda em dia.

O 'The Guardian' traz um lista do que teria sido roubado no momento da evacuação do prédio.  “Nós perdemos algumas camisas e dois laptops: um no quinto andar, de um integrante da equipe de ciclismo, e outro do escritório”,  informou à imprensa Mike Tancred, porta-voz do Comitê Olímpico do país que parece não estar nada feliz com  a organização dos jogos.

Publicidade

Lembrando que a Austrália sediou o evento no ano 2000. 

De acordo com os atletas, nenhum alarme foi acionado. Um atleta atirador ficou dormindo enquanto o prédio tinha focos de incêndio. Uma representante do país chama a falta de cuidado de "inaceitável". Para muita gente, uma tragédia pior poderia ter acontecido com todos por coisas básicas em falta.  #Crime #Rio2016