Estabelecida como uma proposta para reduzir o déficit da Previdência, a fórmula 85/95 foi editada no ano passado pela presidente Dilma Rousseff e visa aumentar a idade média de aposentadoria do trabalhador brasileiro, que atualmente é de 54 anos. No entanto, segundo informações do jornal O Estado de São Paulo, a nova regra tem contribuído para aumentar o rombo previdenciário, já que resulta em um ganho maior para o trabalhador do que a fórmula tradicional.

Apesar disso, a regra continua na pauta do #Governo Temer como uma alternativa para a situação complicada das contas da Previdência e é a principal proposta das centrais sindicais para a reforma previdenciária.

Publicidade
Publicidade

De acordo com o Estadão, o Palácio do Planalto ainda não teria uma posição formada a respeito do modelo 85/95.

Para o advogado previdenciário José Luiz da Silva Pinto, a fórmula ''é uma regra justa, pois o segurado pode optar por ganhar mais se esperar atingir os pontos necessários para tirar o fator previdenciário da aposentadoria, mas com a idade mínima essa regra vai cair em desuso''. #PrevidenciaSocial