De acordo com informações da Revista Fórum em reportagem publicada nesta terça-feira, 12, a modelo Viviany Beleboni revelou que sofreu uma agressão coletiva nesta segunda-feira, 11, em São Paulo. Viviany, que é transexual, disse ter sido violentada por cinco homens durante a tarde. Ela ficou conhecida em todo o Brasil em 2015, quando apareceu crucificada na Parada do Orgulho gay da maior cidade do país. Naquele ano, o protesto que simbolizava a crucificação de Jesus Cristo e a violência aos gays chamou muita atenção e gerou críticas.

Aquela não foi a única vez que Viviany fez performances polêmicas para tentar criticar atos homofóbicos.

Publicidade
Publicidade

Neste ano, por exemplo, ela se vestiu com uma fantasia que criticava a bancada evangélica. Ela disse na ocasião que os políticos representavam um retrocesso no Brasil. A fantasia contava com uma espécie de réplica da bíblia e a roupa dourada, que simbolizava a justiça. 

Homens seriam religiosos e citavam a bíblia

De acordo com a entrevista dada ao site da Revista Fórum, a modelo transexual disse que seus agressores a chamaram de "demônio". A ativista enviou uma foto que exibe a agressão. Ela aparece com os dentes quebrados e com o rosto machucado. Segundo Viviane, os agressores citavam passagens bíblicas enquanto a chutavam. A modelo revela que a agressão só parou, quando uma dupla passou no local e começou a gritar. 

As duas pessoas chamaram o socorro e a modelo foi levada para uma clínica particular.

Publicidade

No local, ele fez as imagens e recebeu os primeiros socorros. Estranhamente, a modelo não quis prestar qualquer queixa na Polícia, o que gerou polêmica nas redes sociais. Não é  a primeira vez que ela é agredida. No ano passado, Viviany chegou a fazer um registro de ocorrência de outro espancamento. Na ocasião, um homem teria machucado o seu rosto e as suas mãos.

Em uma mensagem sobre o caso publicada no Facebook, a ativista #LGBT informou que pretende sair da cidade de São Paulo para se proteger. Ela ainda pediu orações dos seguidores para que a alma e o corpo dela fiquem sarados dos machucados.  #Crime