O vexame na Vila Olímpica do Rio de Janeiro parece que não vai ter mesmo fim. Até mesmo atletas do Quênia, um país conhecido pela falta de recursos no continente africano, entraram na onda e esculacharam a cidade. Em um moral destinado aos próprios esportistas, que fica ao lado de uma lanchonete, eles lembraram os problemas encontrados nas primeiras horas de habitação do condomínio Olímpico, que fica próximo à Barra da Tijuca. Eles pediram em inglês para que alguém do Comitê Olímpico "arrumasse" o "banheiro". Em seguida, depois de zombarem das instalações, eles ainda foram irônicos, dizendo que amam o lugar. 

De acordo com a Folha de São Paulo em matéria publicada nesta segunda-feira, 25, os atletas do Quênia preferiram não se identificar.

Publicidade
Publicidade

Questionados pela reportagem sobre quais seriam os problemas encontrados, eles preferiram desconversar, dizendo que tudo já havia sido corrigido e não quiseram falar mais a respeito sobre o problema que encontraram no banheiro. 

Os primeiros a escrever no mural foram justamente os brasileiros do tiro com arco. Brasileiros tentaram amenizar os problemas da Vila Olímpica. Alguns até beijaram o chão, falando que era histórico o Brasil poder sediar um evento tão grande como esse. Ainda na noite de domingo, Marcus D'Almeida, Bernardo Resende e Daniel Xavier deixaram sua marca no painel, sem piadas ou recados. Não houve ainda nenhuma mensagem dos esportistas da Austrália, que até agora foram os que fizeram mais barulho em todo o mundo.

Uma das responsáveis pela delegação do país fez questão de salientar que essa já é a quarta Olimpíada que ela participa, mas que nunca viu condições tão ruins como essa.

Publicidade

Um dia depois, no entanto, a delegação australiana tentou amenizar a situação, relatando que os responsáveis pelos jogos tinham feito tudo o que estava nas suas mãos para tentar contornar os problemas. O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, do PMDB, chegou a dizer que colocaria cangurus para tentar alegrar os visitantes que vieram do outro lado do planeta.  #Governo #Rio2016