A atleta Francisca Crovetto passou pelos apuros de se chegar ao Rio de Janeiro. A mulher que representa o Chile na competição do tiro foi assaltada e pode ficar sem disputar os jogos. Isso porque os assaltantes levaram todos os seus equipamentos. A revelação foi feita pela própria esportista em uma publicação no Facebook. Em um dos posts, ela diz que até a arma teria sido levada. O roubo aconteceu na madrugada desta sexta-feira, 22. A revolta da chilena ao chegar a realidade do Rio de Janeiro foi rapidamente compartilhada por seguidores de todo o mundo, que acompanham o trabalho de Francisca. 

Ela lamentou o ocorrido e falou da dificuldade de disputar a 'Rio 2016' depois do #Crime.

Publicidade
Publicidade

Ela ainda pediu a ajuda dos seguidores para entrarem em contato com as autoridades ou então se esses identificariam alguns dos seus pertences. Além do texto, uma foto foi publicada mostrando o carro com o vidro completamente estilhaçado. Francisca não deu detalhes de como o crime aconteceu e quantos assaltantes teriam realizado a ação criminosa, que deve dar trabalho para o Comitê Olímpico Internacional. Além da arma, protetores auriculares, que protegem os ouvidos dos barulhos dos tiros, roupas especiai e óculos foram levados. O prejuízo é de valor inestimado, já que o material é importado e cotado pelo dólar. 

“Acabam de roubar a minha mala com todos os meus equipamentos de tiro. Tudo que necessito para ir ao Jogos Olímpicos. Por favor, retuitem”, disse a mulher que tentará levar uma medalha para o Chile durante os jogos olímpicos do Rio de Janeiro.

Publicidade

Para evitar ações como essa, há um forte efetivo de militares e profissionais de segurança em toda a cidade. No entanto, eles não tem sido suficientes para ocupar todos os lugares. 

Além da ameaça criminal, já constante no Rio, a cidade e o país agora se deparam com a primeira célula suspeita de pertencer ao Estado Islâmico. Nesta quinta-feira, 21, dez pessoas foram presas acusadas de terrorismo. Duas ainda estão foragidas e teriam fugido para o Paraguai.  #Rio2016