O bilionário Lírio Parisotto voltou a aparecer na mídia nesta quinta-feira, 14, por conta das supostas agressões feitas à modelo Luiza Brunet. Ele foi até ao Ministério Público do Estado de São Paulo, onde a atriz de 'Velho Chico', da TV Globo, fez uma denuncia sobre #Crime doméstico. O empresário que chegou a estar na lista dos homens mais ricos do planeta da revista Forbes estava com o advogado, Celso Vilardi. O ricaço exibiu qual era a sua versão dos fatos. O advogado informou que provas foram mostradas e que a verdadeira vítima das agressões, na verdade, seria o próprio Lírio. 

A modelo que fez sucesso nas passarelas nos anos 1980 acusa o ex-companheiro de tê-la espancado durante uma viagem para Nova York, nos Estados Unidos.

Publicidade
Publicidade

De acordo com Luiza Brunet, após uma discussão de casal, Lírio teria dado socos, pontapés e quebrado quatro de suas costelas. A defesa argumenta que uma pessoa que tem quatro costelas quebradas não grava no dia seguinte, citando um post feito pela atriz nas redes

O advogado de Lírio foi quem conversou com a imprensa assim que deixou a sede do Ministério Público Paulista. Ele disse que já está separando os documentos que serão usados como provas e que seu cliente é a verdadeira vítima dos acontecimentos. "Ele é vítima de agressão, ele conteve as agressões dela. Tudo o que ela diz precisa ser comprovado", disse o advogado, que em seguida disse que Luiza teria procurado clínicas particulares para realizar os supostos exames que comprovariam as agressões. Anteriormente, chegou a ser noticiado que os exames teriam sido feitas pelo Instituto Médico Legal (IML). 

O bilionário informou através de sua defesa que sua ex-esposa tinha graves problemas de descontrole emocional, que teria agredido ele diversas vezes e que ele tem provas de ameaças feitas por ela através de aplicativos, como o WhatsApp, e também de e-mail.

Publicidade

Ele informa também que seu maior erro foi ter reatado com o relacionamento com a atriz da Globo e que tem provas de arranhões e mordidas sofridos pela ex. #Investigação Criminal