O bilionário Lírio Parisotto decidiu dar sua primeira entrevista sobre as graves acusações feitas pela Luiza Brunet. A atriz e ex-modelo diz que o empresário bateu nela, quando os dois estavam em Nova York, nos Estados Unidos. A mãe de Yasmin revelou que teve quatro costelas quebradas, levou socos e pontapés do companheiro, com quem vivia há cinco anos. Em entrevista publicada neste sábado, 02, pelo jornal Extra, Lírio disse que não agrediu ninguém. A notícia da agressão caiu como uma bomba aqui no Brasil. O advogado de Luiza disse que um processo da Justiça paulista julgaria Lírio baseado na Lei Maria da Penha. 

O empresário diz que não sabe do que foi acusado.

Publicidade
Publicidade

Segundo ele, sequer uma intimação da justiça chegou até ele. O bilionário contou que só sabe o que saiu na grande mídia, que estaria dando espaço para a modelo porque é muito conhecida e sempre usou ela para trabalhar. Lírio diz que ficou sabendo da situação junto com o próprio público, na própria sexta-feira, 01. Ele ainda desabafou, falando ao jornal que tudo o que tinha para dizer já estava no seu Instagram. O empresário comenta as próprias palavras, chamando de verdadeiras e contundentes. "Vou aguardar os fatos. Nunca bati em ninguém, juro, imagina, então, neste mulherão”, completou ele. 

O empresário revelou que não está no Brasil e que a verdade logo será conhecida por todos. O ricaço garantiu também que a versão dele é a verdadeira. Em uma rede social, ele disse que não bateu em Brunet, mas sim a imobilizou.

Publicidade

Ele acusou a atriz, que está no ar na novela das nove 'Velho Chico', de ter mordido e dado unhadas. Segundo o empresário, ele imobilizou a ex-companheira com o objetivo apenas de se defender. 

Ao 'Jornal Nacional', da TV Globo, Luiza disse que não era verdade que ela tenha agredido Lírio e também falou que a verdade prevaleceria. A modelo revelou que contou tudo o que tinha supostamente acontecido com ela para dar força à outras mulheres para fazer o mesmo. O Ministério Público de São Paulo acompanha o caso.  #Crime #Investigação Criminal