A versão oficial é de que o risco de atentados terroristas no Brasil, durante os jogos olímpicos, é baixo. Mas desde o último ataque do #Estado Islâmico à França, que deixou mais de 80 mortos em Nice, no dia 14 de julho, o governo brasileiro e as forças armadas têm dado sinais de que a preocupação com ataques em solo brasileiro é real. No dia 15 de julho, menos de 24 horas depois dos ataques à França, o presidente interino Michel Temer cancelou sua viagem à São Paulo para realizar uma reunião de emergência com as forças de segurança do País. O tema do encontro - que não estava programado - foi justamente a segurança das olimpíadas frente à recente ofensiva global do Estado Islâmico. Foram convocados para a reunião de alto nível o chefe do Estado-Maior conjunto das Forças Armadas, Almirante Ademir Sobrinho, e o ministro interino da Justiça, José Levi; dentre outros. O ministro da defesa, Raul Jungmann, também foi convocado mas não pode comparecer. 

O governo revelou que os planos de segurança das Olimpíadas terão de ser revisados e incrementados.

Publicidade
Publicidade

Como o atentado na França foi realizado com um caminhão, os órgãos de segurança decidiram colocar mais postos de controle e barreiras de trânsito nas vias que levam aos estádios e ginásios em que acontecerão as competições. O governo ainda confessou, por meio do ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Sérgio Etchegoyen, que as preocupações com a segurança aumentaram após o ataque aos franceses. "Transmitir um falso otimismo seria irresponsabilidade, mas estamos prontos para os jogos", revelou Etchegoyen.

Cidades brasileiras simulam atentados terroristas em preparação aos jogos olímpicos

Outro retrato da preocupação brasileira com o risco de atentados terroristas durante os jogos olímpicos é o envio de servidores da Agência Brasileira de Inteligência à França, para estudar os métodos utilizados pelos terroristas nos atentados àquele país.

Publicidade

Além disso, ontem (17) duas cidades brasileiras realizaram um simulado de #Ataque Terrorista aos seus sistemas de transporte. No Rio de Janeiro a simulação aconteceu na estação de trens de Deodoro. Mil homens das forças de segurança participaram do falso atentado. Já em Salvador, que receberá jogos do futebol da Rio 2016, o simulado - o 2º realizado neste ano - foi em uma estação de metrô. As duas simulações contaram com intervenções de militares em helicópteros. Neste domingo o Rio de Janeiro voltou a realizar um simulado, desta vez no entorno do Maracanã, onde acontecerá a cerimônia de abertura dos jogos.

Passageiros de avião precisam chegar mais cedo aos aeroportos

A partir desta segunda-feira (18) a Agência Nacional de Aviação Civil implementará novos protocolos de revista de passageiros nos aeroportos brasileiros. O acesso às salas de embarque passará a ter uma segurança mais rígida. Com a mudança, as companhia aéreas recomendam que os passageiros passem a chegar aos aeroportos com uma antecedência de pelo menos 1h30 antes dos voos.

Publicidade

Até este domingo a recomendação era de antecedência de 1h.  #Rio2016