Passageiros com voos marcados para a manhã desta segunda-feira, 18, estão precisando de muita paciência para embarcar. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) implementou hoje uma série de ações que visam aumentar a rigidez na segurança dos aeroportos do país. A iniciativa acontece poucos dias depois dos atentados em Nice, que matou uma brasileira e sua filha e levou o presidente interino Michel temer a realizar uma reunião de emergência com as forças armadas, e às vésperas das Olimpíadas do Rio de Janeiro, considerado alvo preferencial do Estado Islâmico. Apesar das evidências, a Anac insiste que as medidas implementadas a partir de hoje não têm relação com os atentados nem com os jogos olímpicos. Em resposta lacônica, a agência diz que "as medidas estão sendo adotadas em função da atualização normativa sobre a segurança da aviação civil contra atos de interferência ilícita".

Publicidade
Publicidade

O novo protocolo de segurança tem gerado tantas filas que as empresas aéreas estão solicitando que os passageiros cheguem aos aeroportos com no mínimo 1h30 de antecedência, revelando que o tempo de espera até o embarque aumentou 50% na data de hoje. A Agência Nacional de Aviação Civil havia informado que adotaria algumas medidas para evitar inconvenientes aos passageiros, mas não informou quais. As piores filas estão no aeroporto de Congonhas em São Paulo. Passageiros que já estão com o cartão de embarque enfrentam uma fila que atravessa o saguão do aeroporto. Em outros aeroportos do País a situação foi parecida no início da manhã, mas já foi regularizada, de acordo com o G1. Não se sabe, entretanto, se o fim das filas aconteceu de forma espontânea ou se a Anac decidiu voltar atrás na rigidez da segurança após a repercussão do caos nos saguões. 

Novos procedimentos

A revista física dos passageiros acontecerá inclusive em crianças.

Publicidade

Passageiros que se recusem a ser revistados ou a ter suas bagagens revistadas não poderão embarcar. Não serão realizadas revistas íntimas, mas os passageiros podem ser submetidos ao escâner corporal (body scanner).  #Viagem #Ataque Terrorista