A delegada Cristiana Bento está à frente da investigação de um caso que está chocando o Brasil. Ela apura se o pastor Felipe Garcia Heiderich, líder da Aliança Mundial de Evangelização e Ensino, teria ou não abusado do próprio enteado, um menino de apenas cinco anos. Felipe era casado com a pastora Bianca Toledo, da mesma igreja. Nas redes sociais, através de um vídeo, a religiosa disse que o casamento estava anulado devido a um "quadro latente" de homossexualidade. Nesta quarta-feira, 07, ela voltou a usar as redes sociais agradecendo ao Senador Magno Malta, que expôs o caso em todo o Brasil. 

Cristiana Bento é a mesma delegada que chefiou as investigações do caso de estupro coletivo de uma menina de 16 anos.

Publicidade
Publicidade

A garota disse em depoimento que foi abusada sexualmente por 33  homens, mas a apuração constatou número inferior de violadores, sendo apenas sete homens os indiciados pelo #Crime. Cristiana revelou alguns dos segredos e mistérios por trás da cabeça do pastor preso. De acordo com ela, Felipe tem um "algo grau de perversão". A informação foi dada em primeira mão pelo jornal carioca Extra. A policial ainda diz que o crime o qual o pastor é acusado é considerado hediondo. 

Segunda ela, o religioso foi preso para evitar que outras crianças pudessem ser abusadas por ele. A Justiça decretou que Felipe fique preso preventivamente por pelo menos 30 dias. O advogado dele, através de uma rede social oficial, negou que o líder de uma igreja evangélica, tivesse realmente cometido o crime e que fosse homossexual.

Publicidade

De acordo com ele, seu cliente é inocente e isso seria provado. Ele alertou, no entanto, que evitaria que o caso se tornasse um "circo midiático". O assunto virou um dos principais da mídia carioca.

Isso porque os dois pastores são bastante conhecidos. Bianca Toledo, por exemplo, também é cantora. Ela ficou conhecida nas redes sociais por ter participado do 'Programa Raul Gil' e por exibir na internet sua recuperação contra um câncer. Ela tem mais de 3 milhões de seguidores só no Facebook. O vídeo que ela relata a suposta homossexualidade do marido tem mais de sete milhões de exibições. 

O pastor está preso em Bangu 10. Por conta do tipo de crime que ele é acusado, ele foi isolado em uma cela. A medida é para evitar que outros presos possam cometer qualquer ação contra ele.  #Investigação Criminal