Esse deputado foi abordado em uma blitz da Polícia Rodoviária Federal. Ele estava com seu motorista e se apresentava um pouco alterado. A polícia então pede para que o motorista faça o teste do bafômetro para ter a certeza de que também não bebeu. Pelo visto estava tudo certo com o motorista, mas o deputado continua se alterando e é algemado. Quando seu advogado chega ao local, se identifica e tenta acalmá-lo para que a situação não se agrave.

Na filmagem é possível ver que colocaram o deputado com a cara no chão para algemá-lo. O que todos questionam é se isso foi correto ou não.

Vê-se também que, ao final, eles tentam negociar para que se tire a algema do deputado, pois ele questiona e diz que isso não é correto, reclama muito que apanhou durante essa abordagem, diz também que nunca foi tão humilhado em sua vida.

Publicidade
Publicidade

Ele fala que é um cidadão de bem e quis somente se apresentar como uma autoridade, no caso como um deputado, mas pelo visto os policiais não gostaram nada disso.

Infelizmente não é possível ver como essa história acaba, pois a filmagem é interrompida. Mas podemos perceber que chegam mais pessoas para ajudar o deputado. Eles insistem para que seja tirada a algema dele, porém os policiais estão intolerantes em relação a isso e falam que só podem tirar se ele for na parte de trás do carro, mas o deputado se recusa a ir lá. Então ele finalmente concorda em ir na parte da frente algemado mesmo. No entanto um de seus "assessores" não aceita que ele fique de forma alguma algemado e dá uma ordem para todos os policiais tirarem as algemas. E é exatamente nesse momento que a filmagem acaba.

Diante de uma situação dessas não é possível julgar quem está certo ou errado, pois são duas autoridades discutindo seus pontos de vista.

Publicidade

Muitas pessoas defendem o deputado, dizendo que se ele tinha bebido mas estava com o motorista não tinha o porquê ser preso, algemado e levado para uma delegacia, pois estava em seu direito legal como cidadão. Outras pessoas discordam e falam que a polícia estava certa pois ele se alterou mais do que o necessário.

E você o que acha dessa situação? #Casos de polícia