O povo continua amando bastante a presidente afastada Dilma Rousseff. Nessa semana, ela decidiu dar uma entrevista para uma rádio de Pernambuco. Tudo ao vivo. O público da rádio, no entanto, era bem pequeno, cerca de dois mil pessoas estavam ouvindo a entrevista com a representante do Partido dos Trabalhadores (PT). De acordo com o blog político 'O Antagonista', em matéria publicada nesta terça-feira, 05, um desses ouvintes estava sem paciência e decidiu ligar para a rádio. Ao vivo, ele disse para a petista: "Bom dia, sua ladra. Você deveria ir para a cadeia". 

Obviamente que o telefonema logo foi cortado. O áudio da conversa chegou a ser publicado na internet, mas curiosamente sumiu justamente quando escrevíamos essa reportagem.

Publicidade
Publicidade

Será que alguém do #PT mandou apagar? Isso a gente não pode dizer. Estranho mesmo é ver uma presidente dando entrevista para blogs e rádios pequenos e se negando a receber a grande mídia. É desse jeito que ela tenta virar o jogo a seu favor. O problema é que ela acaba atingindo públicos bastante pequenos. 

A entrevista teria sido concedida à rádio 'Folha Política', vinculada a um blog de mesmo nome. Ela foi comandada por Renata Bezerra de Melo, Márcio Didier e Jota Batista. A petista tenta se aproximar do público nordestino, mas não tem conseguindo realizar isso com grande proeza. Até mesmo quem é beneficiado com o principal projeto do Partido dos Trabalhadores, o 'Bolsa Família', já não quer saber da volta da política. Isso tudo ficou ainda mais evidente depois que o presidente em exercício, Michel Temer, do PMDB, anunciou um aumento maior do benefício social do que Dilma tinha proposto dias antes de ser afastada pelo Senado Federal.

Publicidade

A estratégia de Temer pegou Dilma de calças curtas. Ela ainda chegou a reclamar do aumento maior do que o normal, dizendo que Michel poderia ter problemas nas contas do governo, justamente o que ela mais fazia em sua gestão. A petista continua tentando demonstrar força, especialmente agora, quando está mais frágil. #Dilma Rousseff