Um jornal americano decidiu criticar veementemente a presidente afastada Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT). Diferentemente do que muitos petistas tem dizendo e argumentando, Dilma disse ao 'Los Angeles Times' que não acredita na influência dos Estados Unidos no que ela chama de "golpe de estado", que na verdade é o processo de impeachment previsto na Constituição Brasileira. Rousseff também negou que cresse na participação do presidente Barack Obama na trama para tirá-la do poder.

A fala ganhou repercussão nos Estados Unidos nesta terça-feira, 05, mesmo dia em que a filosofa Marilene Chaui apareceu em um vídeo dizendo que o juiz federal Sérgio Moro teria recebido treinamento da Polícia Federal americana, o FBI.

Publicidade
Publicidade

Segundo Chaui, tal treinamento teria o objetivo de prejudicar o povo brasileiro, fazendo a América roubar o pré-sal brasileiro. 

Dilma, no entanto, sem citar Marilene Chaui, disse que não concorda com esse tipo de argumentação, chamando ela de muito pobre. De acordo com a presidente afastada, o seu destino político está sendo traçado pela própria dinâmica momentânea na política brasileira. Ao 'Los Angeles Times', ela defendeu que não há influência de Barack Obama no sentido de prejudicá-la. 

No entanto, o jornal americano questionou o comportamento da petista, dizendo que ela está rindo para não chorar. De acordo com a publicação, Dilma estaria tentando se mostrar bem-humorada em um momento de dor, em que ela luta contra algo muito grave. O jornal também não poupou a impopularidade da primeira mulher eleita no país e o fato dela ter sido muito rejeitada pelo própria população que acabara de elegê-la.

Publicidade

 A mídia americana ainda comentou o fato de só depois do afastamento Rousseff ela querer discutir uma possível nova eleição, sendo esse assunto extremamente improvável quando ela ainda estava no poder. 

Dilma também foi questionada se existe algum arrependimento de sua gestão. Ela negou, mas novamente tentou manter o humor: “Do que mais me arrependo é de ter tido um vice-presidente''. #PT #Dilma Rousseff