Livre e sem tornozeleira, é assim que está o pastor Felipe Garcia Heiderich, que é acusado de abusar de um menino de 5 anos de idade. A criança era seu enteado, filho da esposa Bianca Toledo. O homem, que cumpria prisão preventiva, foi solto na manhã de domingo (10).

Inicialmente, ele teria que usar uma tornezeleira eletrônica, mas, como ela está em falta no Rio de Janeiro, o suspeito está livre sem ela. O pastor ficou em uma cela sozinho, desde que foi denunciado por Bianca. Felipe ficou no complexo penitenciário de Bangu, na Cadeia Pública José Frederico Marques.

Segundo a denúncia de Bianca Toledo, o menino sofria os abusos dentro da casa do casal.

Publicidade
Publicidade

Há dois anos, uma babá havia relatado que o seu patrão ia até o quarto da criança de madrugada, mas na época ninguém suspeitou de abuso.

Bianca denunciou o marido em 22 de junho de 2016. O caso foi encaminhado e avaliado pela Delegacia da Criança e Adolescente Vítima (DCAV). O homem foi denunciado Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro por estupro de vulnerável. Segundo o informado, o abuso aconteceu várias vezes.

Bianca Toledo fechou a igreja que mantinha com o pastor Felipe Heiderich

Depois de ter denunciado o marido por suspeita de abuso de uma criança de 5 anos de idade, a pastora Bianca Toledo decidiu fechar a igreja, AME (Associação Mundial de Evangelização e Ensino),  que tinha com Felipe.

De acordo com o site Extra, a pastora contou que se reuniu com os demais membros da igreja assim que soube do que seu filho passava.

Publicidade

Segundo a reportagem, a AME era um templo criado há poucos meses, a pedido de Felipe Heiderich, que gostaria de receber pessoas lá.

Bianca Toledo tem um ministério seu há cinco anos. Em abril de 2016, o pastor resolveu se associar  à mesma organização que a esposa participava, a Kingdom Global Ministries (KGM),  que fica em Dallas, no Texas. Porém, depois da acusação de suposto abuso de criança, a licença foi suspensa.

O caso de suspeita de pedofilia foi conhecido pelas pessoas após Bianca Toledo postar um vídeo em uma rede social. Veja aqui.  #Crime #Investigação Criminal #Casos de polícia