A empreiteira Engevix teria prago R$ 2,5 milhões para a advogada Erenice Guerra. O dinheiro foi pago ao escritório dela. A informação foi confirmada pela Polícia Federal e a quantia milionária está no hall das movimentações financeiras da empresa, que é alvo da principal investigação no país, a Lava Jato. Erenice foi Ministra  da Casa Civil durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Há suspeitas de que esse dinheiro que ela recebeu tenham sido originários de esquemas de corrupção. No entanto, na data do recebimento da quantia, em 2013, Erenice já não era mais Ministra. 

O documento com informações de Erenice está sob o pode público e mostra como foi a movimentação da Engevix entre os anos de 2008 e 2013.

Publicidade
Publicidade

Os pagamentos da empresa a políticos e partidos são investigados. Entre eles, o que envolve o escritório da ex-Ministra. Agora os dados vão ser cruzados, mas um dos sócios da empresa apurada na Lava Jato, José Antunes Sobrinho, teria confirmado que o pagamento foi efetuado. As informações foram dadas no passado em delação premiada e também confirmadas por meio de uma reportagem da revista Época. 

De acordo com o site Diário do Poder em reportagem publicada nesta terça-feira, 19, os serviços da Ex-Ministra foram requisitados depois que o TCU, o Tribunal de Contas da União, recomendou que a Eletronorte executasse uma ordem de garantia milionária por conta de obras em uma usina no Pará. Graças ao trabalho da ex-Ministra Lulista, a Engevix acabou sendo beneficiada e teria deixado de perder cerca de R$ 10 milhões.

Publicidade

O escritório ligado à Erenice diz que todo o dinheiro recebido é legal e todos os esclarecimentos já foram efetuados na justiça. O escritório diz ter todos os comprovantes de serviços necessários. Lembrando que a Ministra deixou o cargo depois que foi acusada de fazer uma espécie de lobby para empresas investigadas.

A informação pode complicar a vida do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, já que o valor paga à sua companheira, mesmo sendo aparentemente legal, é alto demais.  #PT