Mais uma vez o WhatsApp poderá ser bloqueado em todo território nacional e desta vez ele não estará sozinho, pois a Justiça poderá mandar suspender também os serviços do #Facebook e até do Instagram. A Justiça Federal do Amazonas já determinou o bloqueio de R$ 38 milhões do Facebook e o próximo passo poderá ser o bloqueio do serviço que é acessado diariamente por milhões de brasileiros.

Novamente a empresa descumpriu uma determinação judicial e não quer repassar dados de usuários para que uma investigação criminal possa ser realizada e isto não é a primeira vez, pois a polêmica já acontece há alguns meses e no final, mais uma vez, os usuários é que poderão ser prejudicados por esse impasse.

Publicidade
Publicidade

A Justiça já aplicou uma multa altíssima no caso da empresa colaborar e o valor vem se acumulando com o passar dos dias e se mesmo assim não houver colaboração, será determinado o bloqueio dos aplicativos e também da rede social. Até a última vez que isso aconteceu, somente o #WhatsApp teve o serviço suspenso, mas dessa vez a Justiça pretende ser ainda mais rigorosa e suspender os três de uma só vez: Facebook, WhatsApp e Instagram.

O autor do pedido é o Procurador da República, Alexandre Jabor e segundo ele essa é uma medida necessária para que a aplicação das leis brasileiras possam ser estabelecidas e cumpridas, estando já previsto inclusive no Marco Civil da #Internet.

Nos artigos 10 e 11 o Marco Civil da Internet está previsto ressalvas à proteção de registros e dados dos usuários, além de conteúdo que é publicado pela internet, havendo uma decisão judicial.

Publicidade

Os usuários do Twitter criticaram a possibilidade de mais uma vez ficarem sem o WhatsApp, mas também não perderam a oportunidade de fazerem piadas. Muitos acham até que os usuários do Facebook acabariam vindo para o Twitter, o que não seria uma boa ideia.

A possibilidade do Facebook, WhatsApp e Instagram serem bloqueados por enquanto soa mais como uma ameaça e um aviso à empresa, mas há boas chances disso vir a se tornar realidade, uma vez que a mesma já deixou claro que não tem como passar os dados que a Justiça tanto solicita.