A persistência de um rapaz fez com que a Polícia prendesse o assassino de seu pai, 17 anos após o #Crime. O empreiteiro Davi da Silva Tanajura, na época com 45 anos de idade, foi assassinado na noite de natal do ano de 1999, na zona Leste de São Paulo.  Desde então, o rapaz vem perseguindo o acusado, mas sempre que chegava a localizar o criminoso, ele mudava de endereço e a busca tinha que recomeçar. O último endereço que o filho da vítima conseguiu foi no interior de São Paulo, na cidade de Sorocaba, e, com a ajuda da Polícia, o suspeito foi preso na noite desta sexta-feira (1º). 

Como ocorreu o assassinato

De acordo com o filho de Davi, o crime foi cometido por Neurivan Santos da Silva, um meio irmão da esposa da vítima, que teria inclusive participado da ceia de natal junto com a família.

Publicidade
Publicidade

Neurivan não gostou de ver Davi conversando com sua ex-esposa, mesmo já estando com uma outra mulher, com quem vivia em Sorocaba, e, após alguma conversa "atravessada" entre os dois, pegou a arma e foi para a rua atrás da vítima. Davi que demonstrou não querer confusão, deu as costas para o agressor e acabou levando três tiros. 

Neurivan fugiu logo após o crime, mas nunca foi esquecido pelo filho da vítima, que guardou o mandado de prisão expedido para o assassino do seu pai nos anos 2000. Ao localizá-lo em Sorocaba, o rapaz acionou a Polícia que verificou o mandado de prisão e foi até o imóvel onde ele morava na zona norte da cidade.

Segundo o Tenente Marcelo Brandão, que participou da ocorrência, o rapaz reconheceu o suspeito no momento em que o viu. O acusado negou o crime e chegou a apresentar a cópia de um documento falsificado.

Publicidade

A equipe policial ficou sensibilizada com a persistência do rapaz em fazer #Justiça para o pai.   

Sensação é de alívio

Depois de quase duas décadas, a sensação do rapaz é de alívio, pois tem certeza que a busca chegou ao fim. Ele relata que a justiça começou  a ser feita ao ver a prisão do suspeito e que agora é aguardar o julgamento e espera que ele cumpra a pena por ter tirado a vida do seu pai.  #Casos de polícia