A história de que uma garota de 12 anos de idade que teve sua virgindade trocada por uma vaca correu o país depois que o programa Repórter Record Investigação, exibido na TV Record, trouxe a notícia à tona. 

O #Crime aconteceu na cidade de São Cristóvão, no interior do Sergipe, há dois anos atrás, mas só agora ganhou destaque na mídia nacional. A virgindade da adolescente, que não teve o nome revelado, teria sido negociada pelo seu pai, José Carlos, um homem simples que levava a vida como agricultor para sustentar a família. O acusado de ter abusado da menor é um homem de 57 anos, conhecido como José dos Anjos, também agricultor, com uma vida um pouco melhor que a da família da vítima.

Publicidade
Publicidade

Segundo o conselho tutelar da cidade, o abuso teria sido praticado por pelo menos oito meses e só chegou ao fim depois que a polícia prendeu José dos Anjos. Até o momento da prisão, tudo acontecia de forma natural. Pelo menos duas vezes na semana ele visitava a casa da adolescente, e se dirigia com ela até uma pequena casa construída pelo pai da vítima no quintal, onde praticava o abuso.

Ainda segundo o conselho tutelar, os pais da adolescente sabiam dos abusos, no entanto, como a garota já havia perdido a virgindade, o pai achava que não havia mais do que protegê-la, e simplesmente ignorava a situação.

Preso, José dos Anjos ameaçou matar a família da garota violada e, em consequência disso, a adolescente hoje com 14 anos de idade, nega que tenha havido a troca de sua virgindade pela vaca.

Publicidade

Ela afirma que tudo foi consensual, a fim também de evitar que a família seja processada pelo crime.

Assassinado

Depois que a reportagem foi ao ar, o pai da menina foi assassinado com um tiro na cabeça. A polícia ainda está investigando o crime em busca de provas que liguem o fato à reportagem.

Crime comum

O Juiz Manoel Costa Neto, que acompanhou o caso, disse à reportagem que a prática de compra e venda de virgindade é extremamente comum na cidade, e que não são raros os leilões de virgindade.

Ele contou que recentemente conseguiu evitar que outras duas adolescentes fossem vítimas dessa prática, depois que recebeu denúncias. Os policiais chegaram no local evitando a consumação. #Violência