Uma adolescente de 16 anos, do estado do Acre, foi apreendida pela polícia, na última quarta-feira dia 27 de julho, após dar uma facada no irmão, de 30 anos, durante uma discussão por uma lata de achocolatado. O fato ocorreu no bairro Chico Mendes, na capital Rio Branco.

O irmão da adolescente, Raimundo Falcão, que levou uma facada no abdômen, foi levado para o hospital e passou por uma cirurgia. Segundo a mãe do homem, a comerciante, Maria Falcão, de 47 anos, o filho passa bem e está se recuperando devagar. Ainda, segundo a comerciante, o irmão não quer denunciar a adolescente, pois considera o ocorrido como um briga normal de irmãos e que já a perdoou.

Publicidade
Publicidade

 A mãe dos irmãos alegou que Raimundo trabalha o dia inteiro e, ao chegar em casa, estava com muita fome e preparou um copo de achocolatado. A briga ocorreu quando a adolescente pediu um pouco do achocolatado para o irmão e o mesmo se negou a dar. Começou então uma intensa discussão, e a irmã, muito irritada, deu um tapa na cara do trabalhador. Raimundo não se segurou de tanta raiva e começou uma briga corporal. Raimundo deu dois socos no rosto da menina. A adolescente não aceitou apanhar e aproveitou a distração do irmão, pegou uma faca e não teve dúvidas, a enfiou na barriga do próprio irmão.

Maria ainda disse, em depoimento para a polícia, que a menina é muito tranquila e que se arrependeu do que fez. A mãe acha que a adolescente não merece estar apreendida e que, na hora em que ela, sem pensar, jogou a faca no irmão e viu seu sofrimento, se ajoelhou, muito nervosa, e começou a pedir perdão para ele.

Publicidade

Maria afirma que sofre com a ausência da filha, queria que ela estivesse em casa e que tudo já está esclarecido, pois foi uma coisa normal de irmãos. 

O nome da adolescente não foi divulgado. O caso da briga tomou uma grande proporção na cidade onde eles moram, vizinhos comentaram que brigas eram muito comum, mas que nunca imaginavam que chegariam a esse ponto. A adolescente continua presa em uma casa de menores e deve ser solta a pedido da família. #Crime #Investigação Criminal