Nesta terça-feira, 05, o governo brasileiro confirmou que um terrorista pode estar em território nacional e que as forças de segurança já estão em sua caçada. O Ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, alertou que o sírio Jihad Ahmed Deyab, que era refugiado no Uruguai está desaparecido. A maior probabilidade é que ele tenha vindo para o nosso território. Jihad é considerado um perigoso terrorista e atuou para a Al-Qaeda na África e na Europa. Ele chegou a ser preso pelo governo americano na prisão de Guantánamo, em Cuba. As primeiras informações dão conta que o sírio estaria há três semanas no Brasil. 

A primeira informação sobre a possibilidade da presença do terrorista foi dada por uma companhia aérea.

Publicidade
Publicidade

A Avianca enviou um comunicado interno com base em informações da Divisão de Antiterrorismo da Polícia Federal. O homem procurado tem 45 anos de idade é considerado de fácil identificação, pois tem graves problemas de locomoção, usando até muletas. Os Militares teriam sido avisados e estão com as fronteiras brasileiras atentas. 

De acordo com o Ministro, o serviço de inteligência brasileiro está à procura do sírio. Ele espantou ao anunciar que outras pessoas estariam a poder ameaçar nosso país e que essas estão sendo monitoradas. Esse cuidado aumentou devido a proximidade dos jogos olímpicos do Rio de Janeiro. Quem também comentou brevemente a suspeita de Terror no Brasil foi o atual Ministro da Justiça, Alexandre Moraes. Eles esteve no Rio de Janeiro e garante que não existe qualquer probabilidade de ataques durante os jogos.

Publicidade

No entanto, ele lembra que essas ações acabam existindo e são sempre possíveis, apesar de não prováveis. 

O Ministro Alexandre Moraes ainda garantiu que os nossos militares estão preparados para qualquer tipo de ameaça. Ele ainda revelou que o trabalho dos agentes de segurança é para a pior hipótese, enfatizando a segurança do país neste momento importante. Ele ainda disse que o problema do terrorista não é do Brasil e que assim que ele for encontrado será devolvido ao Uruguai.  #PT #Dilma Rousseff