As mulheres que utilizam o aplicativo Uber devem ficar atentas a um golpe que está se tornando cada vez mais comum em todo o Brasil. Alguns homens estão se passando por motoristas da empresa para assaltar passageiras. O relato mais recente do golpe aconteceu na semana passada em Belo Horizonte. A cantora Lívia Mantovani por pouco não foi vítima de um falso motorista. Ela conta que, após solicitar o serviço pelo celular, um carro apareceu e perguntou: "foi você que pediu #UBER?". A moça, felizmente, olhou a placa do veículo antes de entrar e constatou que era diferente da placa do carro que deveria ir buscá-la. Vale lembrar que, ao solicitar um veículo, o aplicativo do Uber mostra o nome do motorista que irá buscar o passageiro, bem como o modelo do seu carro e sua placa. 

"Eu olhei a placa, não era a mesma.

Publicidade
Publicidade

O motorista também não. Respondi que não (tinha pedido nenhum Uber)", diz a belo-horizontina. O falso motorista insistiu: ""foi sim, qual é o seu nome?", questionou. A cantora retrucou: "qual é o seu?". O provável bandido desistiu do golpe e foi embora. Minutos depois, o verdadeiro motorista do Uber chegou para pegar a jovem. Desta vez, placa, modelo do carro e foto do motorista correspondiam ao que estava no aplicativo.

Um outro caso parecido aconteceu em maio, em São Paulo. A paulista Janaína Galvão saiu do seu trabalho tarde da noite, por volta das 23h, e solicitou um carro no aplicativo. A corrida foi aceita por um motorista de nome Denis, que dirige um veículo HB20. Minutos depois, um carro, que não era um HB20, parou em frente ao local onde ela estava. Assim como  no caso anterior, o motorista perguntou: "você pediu Uber?".

Publicidade

Janaína, distraída, respondeu que sim. O motorista então abriu a porta do carro e pediu para a garota entrar. Felizmente Janaína desconfiou daquele carro diferente e disse ao motorista que o veículo não era o mesmo que aparecia no aplicativo. O rapaz, muito simpático, respondeu que havia trocado de carro há poucos dias e ainda não tinha conseguido atualizar seu cadastro na empresa. A desconfiança da passageira aumento e ela decidiu perguntar o nome do motorista, no que ele respondeu "Eduardo". A partir daí, o que era apenas uma desconfiança se transformou em um momento de pânico. 

Janaína argumentou que o aplicativo mostrava outro nome. O falso motorista então ameaçou descer do carro, pediu para a moça ficar calma, que ele queria apenas conhecê-la, e que a levaria para onde ela quisesse. Janaína entrou em desespero e começou a gritar, ameaçando chamar a polícia. O golpista se assustou com a reação da garota e foi embora. 

Especialistas em segurança disseram que vítimas agiram bem. Checaram se as informações do carro e do motorista correspondiam ao que aparecia no aplicativo.

Publicidade

Além disso, é importante também evitar dizer seu nome. É o motorista que precisa dizer quem ele foi pegar. Outra dica importante é compartilhar com alguém de confiança a rota que o motorista está fazendo. Para isso, abra o aplicativo, clique no menu da viagem e selecione "compartilhar rota". Seus amigos ou familiares saberão não apenas o trajeto do carro no qual você embarcou, como também quanto tempo falta para você chegar ao seu destino.