De acordo com o colunista Carlos Moreno em matéria publicada nesse final de semana no jornal 'O Globo', um delator investigado pela #Lava Jato estaria tentando negociar uma "delação premiada". O homem, que seria um advogado muito relevante, após descobrir que seu nome estava na apuração conduzida pelo juiz federal Sérgio Moro, decidiu ele mesmo começar as negociações que devem envolver a Polícia Federal e a Procuradoria-Geral da República. O que ele sabe promete ser a fase mais chocante para os brasileiros da Lava Jato. A rede de propinas e corrupção teria chegado ao judiciário e envolveria até membros do Supremo Tribunal Federal (STF). Mas não qualquer membro.

Publicidade
Publicidade

O delator teria dito, segundo o jornalista de O Globo, que até Ministros podem estar envolvidos em crimes.

Nesta segunda-feira, 04, o colunista Claudio Humberto, do 'Diário do Poder', deu uma "suíte" sobre o caso. Ele alertou que nós brasileiros devemos ter fortes emoções nas próximas semanas. Segundo ele, já nesse mês de julho, uma nova etapa da Lava Jato deve chegar ao Judiciário. Essa deve ser uma das mais importantes investigações dentro da operação que apura o desvio de corrupção da maior estatal brasileira, a Petrobrás, mas que se tornou tão grande que achou irregularidades em diversas outras áreas, desmembrando-se também em operações grandes, mas menos conhecidas, como a 'Custo Brasil,' que chegou a prender o ex-Ministro do governo da presidente afastada Dilma Rousseff, Paulo Bernardo. 

A Polícia Federal, segundo Cláudio Humberto, chegará com tudo no Poder Judiciário.

Publicidade

Criminalistas teriam dito ao 'Diário do Poder' que essa fase sera "nitroglicerina pura", fazendo uma alusão a bombas que devem explodir diariamente na imprensa brasileira. 

A porrada deve ser tão grande e chegar em tanta gente que já discute até como a democracia brasileira sobreviveria a um abalo como esse. Já se fala até na falta de esperança das coisas mudarem e também na falta de credibilidade os principais órgão brasileiros. Será mesmo que ainda nos impressionaremos?  #Justiça