Neste domingo, 31, a atriz Letícia Sabatella foi expulsa de uma manifestação contra a presidente Dilma Rousseff na cidade de Curitiba, no Paraná. De acordo com a contratada da Rede Globo de Televisão em comentários feitos nas redes sociais, ela apenas passava pelo local, quando decidiu dar atenção para uma senhora que queria explicar à ela o porquê era contra a representante do Partido dos Trabalhadores (PT). Não demorou muito para que ela fosse identificada por milhares de pessoas que estavam na terra do juiz Sérgio Moro, que comanda a principal investigação do país, a Lava-Jato, que apura o desvio de corrupção na Petrobras. 

Atriz provoca a ira dos brasileiros em ato contra Dilma

Letícia precisou de ajuda de policiais para ser retirada de perto de uma multidão.

Publicidade
Publicidade

Um vídeo mostra que ela mesmo percebendo que várias pessoas estavam vindo, Sabatella permaneceu no local. Em dado momento, ela chega a rir da situação, como mostra o vídeo abaixo. Em uma rede social, ela fotografou um teatro da região com vários cartazes que mostravam pedidos de intervenção militar no Brasil. Ela ainda disse que o público que a hostilizou não queria conversar, apenas gritar mais alto, evitando assim a argumentação.

Polêmica na internet durante todo o ano

Sabatella provocou muita polêmica ao fazer que seus atos políticos aparecessem até mais mesmo do que seus trabalhos. Uma de sua últimas aparições na televisão foi na novela das onze 'Liberdade, Liberdade', quando interpretou a mãe de Joaquina/Rosa, interpretada por Andrea Horta. Ela chegou a dizer em algumas entrevistas que não apoia completamente o #Governo da presidente afastada #Dilma Rousseff.

Publicidade

Letícia chegou até a ir no Palácio do Planalto, onde discursou induzindo a pensar que o processo de impeachment não teria fundamentos. 

Não é a primeira vez que ela provoca polêmicas nas redes sociais. Agora Dilma aguarda o Senado para definir se vai ou não ser deposta. 

Veja abaixo o vídeo que mostra Letícia Sabatella sendo expulsa de uma manifestação em Curitiba, no Paraná:

 

#Michel Temer