Luiza Brunet, de 54 anos, é considerada uma das mulheres mais belas do país. No entanto, a fama e a beleza não a pouparam de viver uma realidade enfrentada por muitas pessoas, a agressão. Em entrevista ao jornal 'O Globo' publicada nesta sexta-feira, 01, ela contou que foi agredida no dia 21 de maio pelo companheiro, o empresário Lírio Albino Parisotto. Ela não revelou se após as agressões houve separação. Os dois estavam juntos há cinco anos. A agressão aconteceu no apartamento do empresário, no condomínio Plaza Residence, na cidade de Nova York, nos Estados Unidos. 

Após apanhar do companheiro, Luiza Brunet fugiu escondida e pegou um avião no dia seguinte.

Publicidade
Publicidade

Ao chegar no país, ela fez uma representação no Ministério Público de São Paulo, que a orientou a fazer o exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) do estado. De acordo com a ex-modelo, que recentemente fez uma participação na novela das nove 'Velho Chico', o companheiro começou a bater nela quando eles jantavam em um restaurante da maior cidade do mundo. Ele teria se exaltado ao ser confundido com o ex-marido de Luiza, Armando. 

A partir de então, o ricaço se descontrolou. Sem graça, a modelo enviou mensagem para outras pessoas que estavam na mesa e se desculpou. Ela tinha ido à cidade para participar do evento 'Homem do Ano'. Após deixar o restaurante, o casal pegou um Uber e foi até o apartamento. No local, Brunet conta que foi violentamente agredida. 

Segundo a ex-companheira de passarelas da apresentadora Xuxa Meneghel, seu companheiro subiu e eles se sentaram em um poltrona, quando Lírio de roupão partiu para cima de Brunet, começando a xingá-la.

Publicidade

Em seguida, ele teria dado um soco do seu olho e começou a chutá-la. Os chutes foram capaz de derrubar a mulher do sofá que estava sentada. Ela foi imobilizada e com as agressões quebrou quatro costelas. A modelo disse que fica muito constrangida de contar que foi agredida e que só se safou ao fazer ameaças. Brunet passou o resto da noite trancada em um quarto.  #Crime #É Manchete!