A atriz Luiza Brunet afirmou nesta sexta-feira, primeiro de julho, que foi vítima de grave violência doméstica. Ela acusou o marido, com quem morava há cinco anos, de ter realizado a ação. O ex-companheiro da modelo é o empresário Lírio Albino Parisotto, um dos homens mais ricos do Brasil e do Mundo. As agressões ocorreram quando a atriz viajou ao estado de Nova York, nos Estados Unidos, para participar da premiação do 'Homem do Ano'. A violência doméstica teria sido efetuada pelo bilionário no apartamento dele, uma cobertura de luxo na maior cidade do país. Segundo a Forbers, Lírio é o 601º homem mais rico do planeta. Sua fortuna é avaliada em R$ 9 bilhões. 

A assessoria de imprensa de Luiza disse que após as brigas, ela se separou do empresário.

Publicidade
Publicidade

Em maio, antes de gravar uma participação na novela das nove 'Velho Chico', da Rede Globo de Televisão, Brunet publicou uma foto tapando parte do rosto. "A maquiagem ajuda a esconder o hematoma da alma", escreveu ela citando uma marca de cosméticos. Segundo o G1, a publicação foi realizada três dias depois de Luiza apanhar do marido. Ela levou socos no rosto e ficou com um dos olhos inchados. A modelo também levou chutes e teve quatro costelas quebradas.

Após começar a apanhar, Luiza revelou que ameaçou chamar um representante do condomínio onde o ex-companheiro tem o apartamento em Nova York. Ele parou e ela se escondeu em um dos quartos do local. Segundo ela, em depoimento dado ao jornal 'O Globo', durante horas precisou ficar escondida no quarto. Pela manhã do dia seguinte, a ex-companheira de Xuxa Meneghel nas passarelas, pegou um avião e voltou ao Brasil.

Publicidade

De volta à terra natal, ela prestou uma queixa ao Ministério Público do Estado de São Paulo. A ex-modelo também passou por exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML), que segundo a mãe de Yasmin Brunet, teria comprovado que ela teve quatro costelas quebras. O homem agressor agora pode ser enquadrado na Lei Maria da Penha. Uma fonte disse à Blasting News, que ela também pretende processá-lo.   #Crime #Investigação Criminal