De acordo com informações do UOL, em reportagem publicada nesta segunda-feira, 04, a Polícia Civil do estado do Piauí entrevistou recentemente o irmão do ex-goleiro do Flamengo, Bruno Fernandes, Rodrigo Fernandes das Dores de Sousa. Ele teria confirmado aos agentes o fim macabro da ex-amante do esportista, a modelo Eliza Samudio. O #Crime chocou todo o país justamente em um momento em que Bruno era um dos preferidos para virar goleiro da seleção brasileira de futebol. A Polícia diz que colheu as palavras do parente do ex-atleta por meio de uma "carta precatória". Quem teve as informações em primeira mão foi o delegado Elídio Duarte, que chefia a Delegacia de Polícia Interestadual da região. 

Ao delegado, o irmão de Bruno enfim conta onde foi parar Eliza Samúdio.

Publicidade
Publicidade

O corpo estaria em uma cidade do interior de Minas Gerais, estado natal do ex-goleiro. De acordo com o UOL, a assessoria da Polícia diz não saber exatamente quando as declarações foram feitos. Não houve buscas do suposto corpo/restos mortais. Outro delegado, Ridel Batista, deu mais detalhes sobre o suposto depoimento. De acordo com ele, o irmão do ex-jogador fez os relatos quando conversou com agentes do Rio de Janeiro. O caso ainda é investigado, já que até hoje o cadáver de Eliza jamais foi encontrado. 

 "Foi um depoimento solicitado pela polícia do Rio em que pegamos alguns fatos da investigação do desaparecimento da Eliza", disse o profissional. É bom lembrar que a ex-amante do jogador sumiu no ano de 2010. Desde então, investigadores tentam encontrar seu paradeiro. Uma das suspeitas que foi descartada ao longo da apuração é que restos mortais de Eliza tenham sido jogados para cachorros.

Publicidade

No entanto, uma perícia chegou a ser feita nos animais e nenhum vestígio de carne humana foi encontrada. 

Bruno, mesmo preso, nega que tenha sido responsável pela morte da ex-mulher. Ele se casou recentemente na cadeia com uma dentista. A dentista já mantinha um relacionamento com o profissional da bola antes do crime acontecer.  #Investigação Criminal