Mato Grosso foi alvo da operação "Hashtag", antiterrorismo, desencadeada pela #Polícia Federal nesta quinta-feira (21), em 10 estados brasileiros. A apenas duas semanas das Olimpíadas, a ação, desencadeada sob forte sigilo, tem o objetivo de desarticular suposto grupo terrorista com intenções de agir durante os jogos no Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília e Manaus, de 5 a 21 de Agosto.

Justamente por conta do sigilo, durante o dia, circularam informações desencontradas. Oficialmente, a superintendência da PF em Brasília confirma que, no Estado, cumpriu um mandado de busca e apreensão. A Justiça Federal do Paraná, que decretou as ordens de prisão e os mandados de busca e apreensão, chegou a certificar que teriam sido efetuadas mais de uma prisão em Cuiabá ou no interior, o que acabou não se concretizando.

Publicidade
Publicidade

O alvo da investigação da operação " Hashatg " é um grupo de cerca de 100 pessoas, ligadas ao #Estado Islâmico, moradores do Brasil, que se comunicam pelos aplicativos de bate-papo Telegram e WhatsApp. Nas conversas virtuais, fazem apologia ao terrorismo e comemoram os atentados, como os de Orlando, nos Estados Unidos, e de Nice, na França, registrados em junho e julho deste ano.                                                               

Especula-se que o mandado de busca e apreensão cumprido em Mato Grosso seria para apreender computador ou celular de alguém que possa se integrante deste grupo e esteja participando das conversas. O ministro  da Justiça, Alexandre Moraes, de Brasília, em entrevista coletiva à imprensa, deu informações limitadas sobre a operação, alegando que a intenção é dar alguma transparência aos fatos, mas sem atrapalhar as investigações da PF, que tem o apoio da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) e das Forças Nacionais, além de agências internacionais de notícias.

Publicidade

As investigações continuam.

Dos 12 mandados de prisão expedidos, segundo o ministro, 10 foram cumpridos. Outros dois suspeitos ainda estão sendo rastreados. Até o fechamento desta matéria, ainda não haviam sido presos. #Ataque Terrorista