Nesta quarta-feira, 27, um grupo de irmãos brigou por um motivo considerado banal no estado do Acre, no Norte brasileiro. De acordo com informações do site 'Ecos da Notícia', especializado em "causos" locais, a história aconteceu no bairro de Chico Mendes na região da capital do estado, Rio Branco. A briga ocorreu na rua Hildebrando Souza e chamou a atenção de vizinhos, já que a discussão acabou com um ferido e com a ambulância do Samu na porta da casa da família. A vítima da situação é um homem de 30 anos. Ele foi identificado como Raimundo Falcão, de 30 anos. A acusada a irmã dele, uma menor de idade de 15 anos. A adolescente não teve o nome identificado.

Publicidade
Publicidade

O motivo da discussão foi por causa de um copo de Nescau

De acordo com informações de testemunhas que ouviram a discussão, Raimundo trabalha o dia inteiro e ao chegar em casa estava com muita fome. Ele então decidiu fazer um achocolatado da marca citada. A adolescente também queria beber o chocolate e pediu ao irmão, mas ele não quis dar nada para ela, respondendo de forma negativa. Irritada, ela deu um tapa na cara do trabalhador. Ele também não se segurou e começou uma briga corporal. Raimundo deu dois socos no rosto da menina. A adolescente que começou a briga não aceitou apanhar. Aproveitando a distração do irmão, ela pegou uma faca e não teve dúvidas, enfiou ela na barriga de Raimundo, que reconheceu a dor abdominal na hora. 

E a família?

Após o socorro realizado pelo Samu, o homem foi levado para o Pronto Socorro de Rio Branco.

Publicidade

Não há informações sobre o seu estado de saúde, mas algumas informações dão conta que ele passará por uma cirurgia. O site não conversou nem disse se existiam outros parentes dos irmãos revoltados e o que vão fazer com a garota que passou do ponto na hora da briga. A menina foi apreendida pela Polícia Militar e precisou prestar depoimento na Delegacia de Proteção à Criança e Adolescente da região. Ela deve ter que responder o caso na Justiça, que pode condená-la a pagar medidas socioeducativas.  #Crime #Investigação Criminal