O Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, diz temer mais os bandidos do Rio de Janeiro do que os terroristas do Estado Islâmico. A declaração foi dada usando a expressão "preocupação" em uma entrevista dada ao jornal 'Folha de São Paulo' nesta terça-feira, 19. "A criminalidade preocupa mais que o #Terrorismo", disse ele voltando a dizer que a possibilidade de ataque terrorista na Olimpíada era muito pequena. Alexandre foi um dos primeiros Ministros a serem convocados pelo presidente em exercício Michel Temer, PMDB. Alexandre ainda aproveitou a entrevista para dizer que que a embaixada francesa já havia confirmado que a informação de que um brasileiro estaria organizando um atentado terrorista era falsa e precipitada. 

Mesmo com o governo dizendo o tempo todo que a possibilidade de terror é "mínima" nos jogos, os soldados brasileiros continuam a realizar fortes ações de treinamento.

Publicidade
Publicidade

Ações já foram realizadas no aeroporto, metro e outros locais com grande fluxo de pessoas. A conversa ainda teve uma crítica ao governo da presidente afastada Dilma Rousseff, que acolheu o físico franco Argenino, Aldene Richeur, da UFRJ.  Ele era condenado na França por ter ligação com terroristas do Estado Islâmico.  "Achei um absurdo o Brasil dar guarida e emprego para alguém que foi condenado, cumpriu pena e havia prova forte", confidenciou ao jornal o dono de uma das pastas mais importantes do governo Temer.

Questionado sobre como o Brasil sabe que a possibilidade de ataque no país é pequena durante os jogos, Alexandre de Moraes revelou que não só agências brasileiras, como internacionais monitoram diversos dados e que todos davam as baixas possibilidades para uma atitude como essa. O problema é que o mesmo acontecia e acontece na França, que só no último um ano foi vítima de três grandes atentados terroristas.

Publicidade

O país se nega que o atropelamento em Nice tenha sido terrorismo, mesmo com o Estado Islâmico reivindicando o ato e uma bandeira do grupo ter sido encontrada na casa do atropelador.  #Rio2016