Faleceu na tarde deste sábado (30) o pastor Cesino Bernardino, de 81 anos. Ele, que é fundador do ministério #Gideões Missionários da Última Hora (GMUH), estava há mais de um mês em uma UTI, em um hospital na cidade de Blumenau, estado de Santa Catarina. Nos 32 dias de internação, o filho de Cesino Bernardino, pastor Reuel, vice-presidente do GMUH, fez inúmeras campanhas de orações pela saúde do seu pai.

Líder da Gideões Missionários da Última Hora, ele era conhecido como “pai de missões”. Com o seu trabalho ajudava mais de mil e duzentas famílias missionárias de fora do Brasil, além de encabeçar a realização de congressos que envolviam cantores e pregadores.

Publicidade
Publicidade

As atividades eram realizadas em Balneário Camboriú.

Convenção dos pastores marca culto fúnebre depois da morte de Bernardinho

Após a morte do pastor, a convenção de pastores do estado de Santa Catarina vai realizar, ao longo do dia de hoje (31), o culto fúnebre. Cesino será sepultado no dia 1º de agosto. Pastor Reuel usou o seu Facebook para comunicar a morte do pai. No texto, ele falou que o pai “descansa no senhor” desde a tarde de 30 de julho. A mensagem foi divulgada no sábado, por volta de 15 horas.

Pastores prestam condolências à família

Quem também usou as redes sociais para prestar a sua homenagem e as condolências à família foi o pastor José Wellington Bezerra da Costa. Ele, que é presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), avisou os seguidores sobre o falecimento de quem diz ser “um dos maiores líderes das Assembleias de Deus no Brasil”.

Publicidade

No texto, contou que Cesino era do Gideões Missionários da Última Hora, presidente da AD, além de fazer parte do Conselho de Missões da CGADB. Em nome dele, da família e da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em São Paulo – Ministério do Belém, prestou condolências aos familiares.

Quem também se manifestou foi o pastor Marco Feliciano (PSC-SP). Para ele, o pastor Bernardinho era uma pessoa tão boa que o mundo não é digno de tê-lo aqui. Por isso, ele partiu. #Luto