A Olimpíada do Rio de Janeiro nem começou, mas a mídia internacional já trata os primeiros jogos da América do Sul como um grande vexame. Nesta quinta-feira, 28, por exemplo, um jornal inglês disse que não importa o que acontecerá no futuro, as conquistas e momentos memoráveis, a lembrança da Olimpíada do Rio de Janeiro será a bagunça. Em uma publicação, o 'The Guardian' faz duras críticas ao governo brasileiro e ao Comitê que organiza o evento. O jornal indica que o Rio pode fazer os piores jogos da história. "Não importa o quão especial (podem ser) os Jogos, um desastre sem precedentes já terá acontecido", anuncia um trecho da publicação.

O jornal diz que nos últimos quatro anos o Brasil passou por graves problemas políticos, como o impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT).

Publicidade
Publicidade

Além disso, a publicação inglesa lembra do problema causado pelo Zika Virus, que teria feito muitos atletas desistirem de competir. Soma-se a isso o fato de supostos terroristas estarem sendo presos a todos os instantes. O desafio a mais com algo que já não ia bem, para o 'The Guardian', pode ser o sinal de uma grande catástrofe. 

Em 2014, John Coates, que representa o Comitê Olímpico Internacional, ao visitar o Rio de Janeiro deixou claro que a organização era a pior já vista. O jornal da Inglaterra faz as críticas depois de roubos com estrangeiros e da polêmica envolvendo atletas da Austrália. Ao chegar na Vila dos Atletas no domingo, 24, os australianos relataram falta de estrutura nos apartamentos, o que tornava eles "inabitáveis". Não havia vasos funcionando, chuveiro quente, além da fiação estar exposta e de alguns andares estarem inundados. 

A revolta do país que visita o Rio fez com que o prefeito da cidade maravilhosa, Eduardo Paes, do PMDB, dissesse que colocaria cangurus para deixar a delegação estrangeira mais feliz.

Publicidade

O Comitê da Austrália disse então que era preciso de "encanadores" e não "cangurus". Estava feita a treta internacional, que começou a ser resolvida no meio da semana.  #Crime #Rio2016 #Investigação Criminal