Nesta quinta-feira (21), a Polícia Federal realizou uma operação para prender dez homens brasileiros agregados aos terroristas do #Estado Islâmico e que tramavam ataques durante a Olimpíada, no Rio de Janeiro. A operação foi realizada pela Divisão Antiterrorismo da Polícia Federal.

Alexandre de Moraes, ministro da Justiça, a qualquer momento pode divulgar mais informações sobre o caso. Os homens presos tinham as mesmas instruções dos outros terroristas que realizaram diversos ataques terroristas em outros países, eles se comunicavam pela internet, e juravam total apoio e lealdade ao Estado Islâmico. 

Os brasileiros dizem que foram recrutados pelo EI através da internet.

Publicidade
Publicidade

As prisões aconteceram em Amazonas, Ceará, Paraíba, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul. Também foi apreendido um rapaz que diz se menor de idade.

Com a chegada dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, o Estado Islâmico vem convocando seus seguidores pela internet, para executarem ataques durante o evento que acontecerá no próximo mês. Os terroristas ensinam as técnicas de como devem agir os “lobos solitários”.

 A Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) disse que, desde junho deste ano, já havia confirmado o envolvimento de brasileiros ligados ao Estado Islâmico e que estes criaram até um grupo chamado de “grupo terrorista brasileiro” para conversas, através de aplicativos.

Os brasileiros terroristas foram 'batizados' pelo EI e foram ordenados a praticar artes marciais e a treinar tiro.

Publicidade

As autoridades acham que o contato dos brasileiros com o grupo terrorista não passou de conversas. Todos os eletrônicos como celulares e computadores foram apreendidos para serem averiguados.

O grupo terrorista falou que o Brasil é um país "neutro" para o EI, mas, com a chegada da Olimpíada, o país virou um alvo para ataques terroristas.

 Ao todo, foram 10 prisões feitas pela Polícia Federal. São prisões temporárias até que se prove a inocência de cada um dos envolvidos. A operação realizada em quase todo país foi chamada de Hashtag. #Rio2016 #Ataque Terrorista