O padre Júlio Lancellotti chocou a comunidade religiosa na noite desta sexta-feira (22), ao publicar em seu Facebook uma foto em que ele aparece posando o lado de gays e travestis. Júlio Lancellotti é monsenhor da igreja São Miguel Arcanjo, no bairro da Mooca, na cidade de São Paulo, e poucos minutos depois de publicar a foto em seu perfil, recebeu o apoio imediato de celebridades, como o deputado federal Jean Wyllys, que compartilhou a foto em sua página.

Lancellotti publicou a seguinte legenda junto com a foto: "O respeito e o acolhimento a todas pessoas superando e rechaçando toda forma de discriminação de #Homofobia e transfobia, humaniza a vida é faz sorrir com esperança!"

O padre quebrou um paradigma ao publicar a imagem polêmica, levando em consideração que não é comum que líderes religiosos como ele tomem tal atitude.

Publicidade
Publicidade

Nova fase na Igreja Católica

A atitude do padre, que é também monsenhor e pároco, tende a ser cada vez mais copiada por outros religiosos, já que a própria igreja está trilhando um rumo que a levará cada vez mais para longe do preconceito. A grande influência desta mudança na igreja católica tem sido, sem sombra de dúvidas, o papa Francisco. A cada sermão ministrado pelo papa argentino, ele faz questão de falar sobre o preconceito contra homossexuais e negros. Francisco tem sido um divisor de águas na história da Igreja católica no último século, promovendo uma grande reforma eclesiástica.

Apesar da nova fase vivida pela igreja, ainda existem alguns mais conservadores que não se adaptaram às mudanças promovidas por Francisco. No entanto, nada mais pode ser feito para impedir que a igreja conclua essa metamorfose, e a atitude do padre Lancellotti é um grande exemplo disso.

Publicidade

Enquanto isso, em outras religiões...

As igrejas evangélicas são pioneiras no quesito de abraçar homossexuais, apesar de não ser comum ver fotos de pastores evangélicos cercados por homossexuais. Essa imagem ainda está realmente longe de fazer parte do álbum de algum pastor conservador mas, no passo que vamos, é possível que não demore. #Religião