Neste sábado, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, do PMDB, polemizou sobre as Olimpíadas. Ele pediu para que o governo estadual cumpra com suas funções e avisou que a prefeitura não investirá um centavo a mais nas funções que não é dela. O tom duro não terminou e culminou com uma frase pedindo dinheiro para os jogos.  "Está na hora do governo estadual tomar vergonha na cara e arregaçar as mangas”, disse o peemedebista. Tudo isso dito depois que a cidade maravilhosa voltou a ser notícia em todo o mundo por conta do sumiço de equipamentos de duas emissoras de televisão da Alemanha. 

Antes de Eduardo Paes começar o discurso do "já deu", outro governante que provocou polêmica foi o Secretário de Estado de Saúde, Luiz Antônio Teixeira Júnior.

Publicidade
Publicidade

Ele alegou que a pasta está passando muitas dificuldades e que hospitais importantes poderiam ser fechados durante as Olimpíadas. Sobre a alegação, Paes disse que tudo não passava de um "chororô" e que isso tem provocado o pior mal possível para ele, prejudicar os jogos olímpicos do Rio de Janeiro.

Na próxima semana, o estado receberá um aporte de R$ 2,9 bilhões do governo federal justamente para manter tudo em ordem nos próximos meses, garantindo o pagamento dos servidores. O dinheiro foi conseguido pelo governador em exercício, Francisco Dornelles, com o apoio do presidente em exercício, Michel Temer. 

Paes garantiu que o governo estadual já teria passado responsabilidade demais para a prefeitura. Ele disse que Dornelles tinha que fazer a gestão e conseguir cumprir suas obrigações. O prefeito ainda criticou as declarações do secretário de saúde, chamando essas de grande absurdo, especialmente agora que faltam pouco mais de 30 jogos para que comecem as Olimpíadas. 

"Vai aprender a gerenciar, vai economizar custo”, detonou o peemedebista.

Publicidade

É bom lembrar que o governador em exercício está no lugar de Luiz Fernando Pezão, que é do mesmo partido de Eduardo Paes. Pezão se afastou do cargo para tratar um câncer. Ele ainda lembrou que o governo federal deu uma ajuda bilionária justamente para evitar o caos.  #Rio2016