Na manhã desta sexta-feira, 08, o deputado federal Jair Bolsonaro, eleito pelo PSC do Rio de Janeiro, participou do programa 'Pânico no Rádio', exibido pela Rádio Jovem Pan de São Paulo. Em um dos momentos que mais repercutiram na internet, uma das integrantes do grupo humorístico, Amanda, questionava as ideias do pré-candidato à presidente da república sobre o estupro. Uma delas perde a castração química de acusados do #Crime. Em troca da castração, os presos teriam uma redução da pena. "Você não acha a ideia da castração muito ultrapassada?", questionou Amanda. Jair então foi direto e respondeu: "pergunta isso para mulher que já foi estuprada". 

Não é a primeira vez que representantes do deputado participam do programa da rádio Jovem Pan.

Publicidade
Publicidade

Nessa semana, a ex-feminista Sara Winter, que agora faz parte da equipe de assessoria do parlamentar, disse que gravou Amanda dizendo que 'Deus' era uma 'bosta'. Inicialmente, integrantes do grupo alegaram que Sara estava mentindo. Winter então diz que tinha provas e que se negassem a verdade exibiria o áudio ao vivo. Amanda então disse que o que disse era uma brincadeira e que a convidada não foi ética ao fazer a gravação às escondidas. 

Sara então atacou. "Permitido ou não, se eu digo que gay é uma bosta, que mulher é uma bosta, eu sua criticada", disse ela, que já protagonizou muitas polêmicas por participar do grupo fémen. O filho de Bolsonaro, Eduardo, também já teve momentos memoráveis na atração, sendo muito compartilhado nas redes sociais. 

Outro que também chamou a atenção no Pânico foi o pastor Marco Feliciano.

Publicidade

O deputado do PSC de São Paulo teve um embate com o ator Gregório Duvivier, do 'Porta dos Fundos'. O parlamentar acusou Duvivier de ser um partidário de Dilma Rousseff, a presidente afastada. Gregório negou e ameaçou processar o deputado. Marco também virou notícia ao debater homossexualidade com o youtuber Felipe Neto. Na ocasião, Feliciano disse que o que definia um homem é o que ele tem no meio das pernas, falando do pênis.  #Investigação Criminal