Um vídeo publicado nessa semana no Youtube mostra um pastor evangélico fazendo uma polêmica pregação. O homem, que não teve o nome identificado, fala sobre várias questões nas imagens, como a suposta matança de crianças por parte da TV Globo para ter sucesso em suas novelas. Ele também diz que o ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva seria o segundo escalão mais alto grau da magia negra, sendo o maior "comedor de defunto" do Brasil. Para o religioso, o ex-líder sindical seria um instrumento de Satanás. Apesar de vincular o político ao demônio, o pastor diz que ele foi o melhor presidente da história, não só conquistando os brasileiros mais todo o mundo.

Publicidade
Publicidade

Durante toda a pregação, o vídeo mostra várias pessoas que parecem concordar com tudo o que o homem, que diz levar a palavra de Deus, fala em sua pregação. O pastor diz ainda que os brasileiros foram enganados ao votarem no ex-líder sindical acreditando que ele fosse um analfabeto, mas que ele era, na verdade muito esperto, tendo trabalhado nas maiores empresas de São Bernardo do Campos, em São Paulo. Em seguida, ele diz que a capacidade de convencimento de Lula era tão grande que ele conseguiu eleger a hoje afastada presidente #Dilma Rousseff, também do Partido dos Trabalhadores (#PT).

Dilma, de acordo com o pastor, também seria um instrumento de satanás. Como uma suposta prova de que ela faz parte do satanismo, o religioso diz que Rousseff ajudou a liberar o casamento de pessoas do mesmo sexo.

Publicidade

"O primeiro casamento de homem com homem já aconteceu", diz ele deixando os fiéis com cara de assustados. O religioso surpreende ao dizer que tem em seu celular  gravação do primeiro casamento gay do país. 

Segundo o religioso, esse tipo de manobra política faria com que a igreja do "senhor" fosse perseguida. Ele ainda disse que isso era bom porque o crente de verdade só prova sua crença quando esse tipo de coisa acontece. E aí, o que dizer das opiniões do religioso?

Veja abaixo o vídeo com a pregação polêmica do pastor que está dando o que falar: