No fim da tarde de sexta-feira, 8, o Ministério Público do Rio de Janeiro anunciou que acatou a denúncia contra o pastor Felipe Garcia Heiderich, acusado de abusar sexualmente do enteado de cinco anos de idade. Com a denúncia, o juiz do caso não teve outra alternativa a não ser revogar a prisão preventiva destinada ao período de investigações.

Com a revogação, o juiz criminal Paulo César Vieira Carvalho Filho impôs algumas restrições ao pastor, como a total proibição de se aproximar do enteado e da ex-mulher. Felipe também será obrigado a utilizar uma tornozeleira eletrônica assim que deixar o Complexo Penitenciário de Gericinó.

Publicidade
Publicidade

Após a finalização dos trâmites exigidos para a liberação do preso, Felipe deve estar em liberdade nesse sábado, 9.

O medo e a indignação

A pastora Bianca Toledo declarou ao jornal Extra que acha a decisão da justiça uma loucura e que teme pela sua segurança e pela segurança do filho. A pastora também informou que está conversando com seus advogados para saber o que pode fazer diante dessa situação. Bianca teme que Felipe a procure e queira se vingar pela denúncia.

O pai do filho de Bianca, seu primeiro marido, disse que ficou sabendo do #Crime pela imprensa e que iria para o Rio para abraçar a criança e entender melhor o que aconteceu. Renato Pimentel mora em São Paulo e pediu o divórcio a Bianca após ela ficar mais de quatro meses em coma por conta de uma infecção generalizada e falência múltipla dos órgãos, que ocorreu no oitavo mês da gravidez do seu filho de cinco anos.

Publicidade

O testemunho de recuperação de Bianca é considerado um milagre.

Pedido de prisão

A prisão preventiva de Felipe havia sido pedida após a avaliação psicológica da criança por dois profissionais. A delegada do caso, Cristiana Bento, informou que o acusado possui elevado grau de perversão e que sua prisão era imprescindível. As investigações também concluíram que o menino era abusado durante o banho.

Segundo o senador Magno Malta, que usou a tribuna do Congresso para denunciar o caso na última quarta-feira, 6, Felipe havia confessado o crime após descobrir que Bianca já sabia da verdade. Felipe também teria tentado se matar para evitar a prisão. #Violência #Casos de polícia